Toyota Yaris com novo visual e faróis de LED só chegará ao Brasil em 2022

Marca irá esperar aniversário de quatro anos do modelo para renovar seu visual

107

Toyota YarisToyota Yaris

Apesar de já ter aparecido em imagens de registro tanto no Brasil quanto na Argentina, a renovação visual do Toyota Yaris não será aplicada ao modelo produzido em Sorocaba (SP) neste ano. Fontes ligadas à marca confirmaram ao Motor1.com que o lançamento acontecerá no ano que vem e que este sempre foi o plano original da empresa, seguindo o ciclo de vida natural do hatch e do sedã.

Lançado em 2018 no Brasil, o Toyota Yaris ainda está chegando perto da metade do ciclo de produto no país, apesar de ter estreado na Ásia em 2017 como Yaris ATIV. Essa diferença explica o motivo do hatch e do sedã já terem sido renovados no resto do mundo mas ainda aguardar pela mudança no país. Em alguns mercados já é vendido há mais tempo e serem veículos mais estratégicos para a operação da Toyota – a versão sedã é especialmente forte na Malásia, por exemplo.

Toyota Yaris 2023 – Registro no Brasil

O facelift do Yaris, no entanto, não irá mudar radicalmente o modelo. São esperadas mudanças  leves na parte frontal. O para-choque será redesenhado, alterando o formato da enorme grade e também da área dos faróis de neblina. As luzes principais mantiveram o formato, porém com um sistema full-LED para as versões mais caras e com a iluminação diurna integrada, ao invés de colocá-la junto a grade. Tanto a traseira quando o interior continuam iguais na versão asiática.

Debaixo do capô não deve sofrer alterações. Atualmente, é oferecido com o 1.3 aspirado de 101 cv e 12,9 kgfm, e o 1.5 aspirado de 110 cv e 14,9 kgfm, ambos somente com a transmissão automática do tipo CVT – perdeu o câmbio manual de 6 marchas em novembro passado.

No entanto, a Toyota fez uma limpa nas versões 1.3 do hatch, oferecendo este motor em apenas uma configuração e, com o fim do Etios, existe a chance de que a fabricante desista de vez do propulsor menor. Neste cenário, uma possível versão 1.5 XL Live com a mesma lista de equipamentos que o 1.3 XL Live seria a resposta, com ar-condicionado manual e sem a central multimídia.