Indústria de motocicletas fecha 2023 com 11,3% de crescimento

Fabricantes do Polo de Manaus produziram mais de 1,5 milhão de unidades

121
Português
Español/Castellano
English
Indústria de motocicletas em 2023
GEZ- ©Lubes em Foco

Indústria de motocicletas em 2023

Indústria de motocicletas em 2023 – As fabricantes de motocicletas instaladas no PIM (Polo Industrial de Manaus) produziram 1.573.221 unidades em 2023. De acordo com levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, o volume é 11,3% superior ao registrado em 2022.

Esse desempenho superou a expectativa da associação de alcançar 1.560.000 unidades produzidas, sendo o melhor resultado anual alcançado desde 2013.

“Todas as fabricantes mantiveram o ritmo de produção, apesar das dificuldades surgidas no decorrer do ano. Isso comprova o esforço do setor na busca do crescimento sólido e sustentável”, explica Marcos Bento, presidente da Abraciclo.

Em dezembro, foram produzidas 117.929 motocicletas, uma alta de 38,5% na comparação com o mesmo mês de 2022. Em relação a novembro, houve queda de 10,7%.

Vendas no varejo

Em 2023, foram emplacadas 1.582.032 motocicletas, um aumento de 16,2% em relação ao ano anterior.

A Street foi a categoria mais licenciada, seguida pela Trail e a Motoneta. Veja como ficou o ranking anual de emplacamentos por categoria:

As motocicletas de média cilindrada alcançaram o maior crescimento porcentual. No ano passado, foram licenciadas 234.529 motocicletas, volume 21,3% superior ao registrado em 2022.

Em números absolutos, os modelos de baixa cilindrada lideraram o ranking de emplacamentos, com 1.297.780 unidades e 82% do mercado.

Em dezembro, os licenciamentos somaram 132.797 unidades. O volume é 0,4% superior ao registrado no mesmo mês do ano passado e 1,7% maior às unidades emplacadas em novembro.

Exportações

 Em 2023, as associadas da Abraciclo exportaram 32.931 motocicletas, uma retração de 40,5% na comparação com o ano anterior.

Em dezembro, as exportações somaram 1.069 unidades, o que representou uma redução de 72,8% na comparação com o mesmo mês de 2022 e de 25,6% em relação a novembro.

Projeções 2024

Para 2024, a estimativa da Abraciclo é a produção de 1.690.000 motocicletas, o que corresponde a um crescimento de 7,4% em relação ao registrado em 2023.

“A projeção se baseia nos cenários macroeconômicos do Brasil, considerando fatores como as expectativas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), inflação, variações nas taxas de juros, confiança do consumidor etc. Nossa meta é seguir crescendo de forma sustentável e retornar ao patamar de produção de dois milhões de unidades nos próximos anos”, afirma Bento.

No varejo, a perspectiva é que sejam emplacadas 1.700.000 motocicletas, volume 7,5% superior em relação a 2023. As exportações deverão alcançar 35.000 unidades, aumento de 6,3% sobre o volume registrado no ano passado.

Acesse a apresentação com os números completos do Segmento de Motocicletas:

www.abraciclo.com.br/site/wp-content/uploads/2024/01/Apresentação-Encontros-de-Imprensa-Abraciclo-Janeiro-de-2024.pdf

 Sobre a ABRACICLO e o Setor de Duas Rodas

Com 47 anos de história e contando com 14 associadas, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – ABRACICLO representa os fabricantes de veículos de duas rodas no país, tendo como principal missão a coordenação, desenvolvimento e defesa da competitividade do setor por meio de ações baseadas em três pilares: Política Industrial, Segurança Viária e Técnico.

A fabricação nacional de motocicletas, quase totalmente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM), está entre as sete maiores do mundo. No segmento de bicicletas, com as principais fábricas também instaladas no PIM, o Brasil se encontra na quarta posição entre os principais produtores mundiais. No total, as fabricantes do Setor de Duas Rodas geram cerca de 16,8 mil empregos diretos em Manaus/AM.