Bolt e Bolt EUV: elétricos não terão a mudança automática de faixa

Em um segmento dominado pela Tesla, a GM está arriscando ao limitar sua tecnologia de condução "mãos livres"

44

Chevrolet Bolt 2022Chevrolet Bolt 2022

O próximo Chevrolet Bolt 2022 redesenhado e o novo crossover Bolt EUV oferecerão tecnologia de condução semi-autônoma “mãos livres” Super Cruise da General Motors. No entanto, curiosamente, será uma versão ainda incompleta em comparação com a tecnologia que a GM já apresentou em outros veículos.

De acordo com uma matéria recente publicada pelo GM Authority, enquanto a GM já introduziu um recurso Automated Lane Change (mudança de faixa automática) em vários modelos Cadillac, a versão para o Bolt da tecnologia do Super Cruise não terá o sistema avançado de assistência ao motorista.

Em linhas gerais, o Super Cruise pode conduzir o carro por conta própria em rodovias pré-definidas e não exige que você mantenha as mãos no volante. No entanto, se você estiver dirigindo o novo Bolt, terá que assumir o volante sempre que precisar mudar de faixa. Uma vez que a principal rival da GM é a Tesla, e os carros da Tesla podem executar quase todas as operações de condução sem ajuda – em pelo menos algum nível e sob certas condições – só faria sentido para a GM reforçar a tecnologia de condução automatizada disponível do Bolt para competir melhor.

Lembre-se de que nenhum sistema avançado de assistência ao motorista é capaz de guiar totalmente sozinho. Independentemente dos nomes dos recursos da Tesla – Autopilot e Full Self-Driving Capability (FSD) – ele ainda não oferece um carro que dirige sozinho. No entanto, os veículos da Tesla com o FSD Beta já provaram que a tecnologia pode guiar um carro em condições mistas com envolvimento mínimo do motorista. Eles também provaram que a tecnologia está longe de ser perfeita e deve ser usada com o máximo de precaução.

Novo Chevrolet Bolt 2022

É importante notar que a GM não apenas optou por desativar o recurso de Mudança de Faixa Automatizada, mas além disso, a plataforma do Bolt não oferece suporte a tal recurso. O dispositivo requer a nova Vehicle Intelligent Platform (VIP) da GM ou arquitetura Global B. Infelizmente, tanto o Bolt EV quanto o Bolt EUV ainda estão na antiga plataforma Global A. Se a GM tivesse atualizado o Bolt de forma mais ampla ao construí-lo em uma nova plataforma, isso não seria um problema.

Talvez seja alguma questão relacionada a custos o fato do Bolt 2022 não estar na nova plataforma Global B. No entanto, se você conversar com qualquer proprietário de modelos da Tesla, o Autopilot e a eventual tecnologia Full Self-Driving estão no topo da lista de motivos pelos quais a montadora do Vale do Silício é considerada líder no segmento. Ao mesmo tempo, algumas publicações e especialistas discordam veementemente disso.

Portanto, além da situação da plataforma, qual é o raciocínio da GM por trás dessa decisão? Evitar as críticas constantes que a Tesla está tendo com sua tecnologia de condução autônoma? A transição para habilitar a tecnologia é muito cara (a GM estaria economizando para seus veículos elétricos mais caros)? O Tesla Autopilot está suficientemente à frente para que a GM não esteja disposta a encará-lo neste momento?

Realmente não temos como saber exatamente por que a GM decidiu manter o Bolt na plataforma antiga e excluir tais recursos. Participe e deixe sua opinião abaixo.