Autopilot da Tesla reduz 7 vezes as chances de acidentes

146

Autopilot da TeslaAutopilot da Tesla

Autopilot oferece mais segurança aos carros da Tesla, segundo relatório divulgado pela fabricante na última quinta-feira (14). Com dados referentes ao último trimestre de 2020, o documento indica que carros com o Autopilot apresentam uma probabilidade de causar acidentes 7 vezes menor do que modelos sem o mecanismo.

Apesar de ser relacionado a algumas colisões, suas funcionalidades permitem que o condutor tome decisões mais acertadas. Vale destacar que o Autopilot é constantemente monitorado pela fabricante, que deve repassar os dados para fiscalização das autoridades competentes.

Carros da Tesla são mais seguros

a Pexels/Reprodução 

No último relatório, a Tesla indica que foi registrado apenas um acidente a cada 3,45 milhões de milhas percorridas pelos veículos com Autopilot. Nos casos em que os condutores dirigiam sem o mecanismo, mas com as medidas de segurança da Tesla ativadas, houve apenas um acidente a cada 2,05 milhões de milhas dirigidas.

Os dados  da Administração Nacional de Segurança Rodoviária dos Estados unidos (NHTSA, na sigla em inglês), por sua vez, apontam um acidente a cada 484 mil milhas. Por meio dessa comparação estatística, é possível verificar que os veículos da Tesla apresentam maior segurança do que os demais, sobretudo se possuem Autopilot.

Também é possível analisar a evolução do próprio mecanismo em um ano. Em comparação aos dados de 2019, foram documentadas melhorias. Segundo a Tesla, no último semestre do ano passado, ocorreu um acidente para cada 3,07 milhões de milhas dirigidas — contra 3,45 milhões de milhas atuais.