Novo Chery Tiggo 7 2020 é revelado e já está confirmado para o Brasil

SUV muda design e terá versões híbridas

125

Chery Tiggo 7 2020Chery Tiggo 7 2020

Destaque no Salão de Guangzhou (China), o Chery Tiggo 7 2020 estreia com novas linhas, evoluindo a identidade visual da marca para o que ela chama de Motion 3.0. A atualização do SUV médio já foi confirmado para o Brasil pela Caoa Chery, com lançamento previsto para meados do ano que vem, alterando o modelo produzido em Anápolis (GO). Terá motores turbo, na forma do 1.5 e 1.6, e mais adiante ganhará versões com sistema híbrido-leve de 48V, 2.0 turbo, e um 1.5 turbo híbrido.

Novo Chery Tiggo 7 2020

A reestilização do Chery Tiggo 7 fez com que o SUV médio tivesse a grade aumentada consideravelmente e ganhasse uma forma hexagonal, enquanto os faróis ficaram mais estreitos e puxados para as laterais, além de receberem desenho mais retilíneo. O para-choque acompanha a mudança, agora com um formato horizontal. Já a traseira buscou inspiração no Tiggo 8 (que será nacional em 2020), recebendo uma lanterna que percorre toda a largura da tampa do porta-malas.

Outra parte que mudou completamente foi o interior. Adotou um estilo mais retilíneo para o painel central, acompanhado pelas entradas de ar e a nova central multimídia com tela no estilo “flutuante” de 10,2”. O painel de instrumentos agora é digital com um display de 12,3”. Até mesmo os comandos do ar-condicionado foram alterados, pegando uma página do manual de design da Jaguar Land Rover ao usar uma tela sensível ao toque – lembrando que as duas empresas têm parceria na China.

Embora seja uma reestilização, a Chery mexeu nas medidas do SUV de cinco lugares. Agora ele tem 4,500 metros de comprimento, 1,842 m de largura, 1,746 m de altura e 2,670 m de entre-eixos. Como referência, o Tiggo 7 nacional tem 4,505 m de comprimento, 1,837 m de largura, 1,670 m de altura e 2,670 m de entre-eixos.

O SUV chinês manteve o motor 1.5 turbo, agora com um novo ajuste para gerar 156 cv e 23,4 kgfm, prometendo fazer cerca de 14,7 km/litro, e que poderá ser combinado a uma transmissão manual ou automatizada, ambas de 6 marchas. Terá também um novo 1.6 turbo com injeção direta, que a Chery diz ter sido desenvolvido inteiramente por ela, entregando 197 cv e 29,5 kgfm, sempre com um câmbio automatizado de dupla embreagem e 7 posições. Ainda ganhará um 2.0 turbo com injeção direta no futuro.

Já no Brasil, a Caoa Chery confirmou que venderá o reestilizado Tiggo 7 como uma das novidades da marca para o nosso mercado em 2020. O crossover continuará a ser feito em Anápolis (GO) e deve chegar às lojas na metade do ano que vem. A empresa também confirma a reestilização do Tiggo 5X e o lançamento dos inéditos Tiggo 8 e Arrizo 6.