Novo Renault Duster é quatro estrelas em teste de colisão

Órgão testou o modelo romeno vendido na Colômbia e promete avaliar a versão nacional no futuro

53

Renault DusterRenault Duster

A nova geração do Renault Duster só chegará ao Brasil no ano que vem, mas já foi testada pelo Latin NCAP. O SUV compacto recebeu quatro estrelas na proteção para adultos e três para crianças, usando como base um modelo vendido na Colômbia, com dois airbags, importado da Romênia. A associação já adianta que irá testar o Duster nacional quando ele estiver disponível no mercado, até para efeito de comparação.

 

O teste de colisão frontal mostrou que o novo Renault Duster oferece uma proteção marginal na região do peito e das pernas do motorista, por conta de estruturas perigosas atrás do painel. A área dos pés e a estrutura do habitáculo foram consideradas instáveis e não aguentariam um impacto mais forte – o crash-test frontal do Latin NCAP é feito a 64 km/h contra uma barreira deformável.

O impacto lateral

O impacto lateral foi um pouco melhor, oferecendo boa proteção para cabeça e cintura, mas apenas marginal na região do tórax. Como não tem airbags laterais, o teste de impacto contra poste não foi realizado, o que impossibilitou o carro de receber cinco estrelas. Apresentou um resultado pior na proteção para crianças, por não impedir que a criança tivesse impacto com o interior do veículo após a colisão. O boneco simulando uma criança de 18 meses e com a cadeira virada para trás acabou batendo a cabeça no encosto do banco do motorista.

“Os bons resultados estão incentivando os consumidores latino-americanos a exigir maior segurança”, afirma Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP. “Esperava-se um melhor desempenho de segurança no novo Renault Duster e um equipamento de segurança igual ao do Dacia Duster na Europa, que oferece airbags laterais para o corpo e airbags para a cabeça, como padrão, entre outros recursos de segurança.”

A nota de segurança do novo Renault Duster pode mudar com o lançamento da nova geração produzida no Brasil. Como a estreia será apenas em 2020, a fabricante pode incluir airbags laterais no SUV. Por outro lado, a Latin NCAP adotará novas regras a partir de dezembro, passando a incluir o teste do alce, novos critérios de avaliação e uma revisão na forma como as notas são computadas.