GWM irá apresentar carro elétrico Ora GT no Brasil na próxima semana

Compacto elétrico da GWM chegará para competir na mesma faixa de preço do BYD Dolphin

394

GWM Ora GTGWM Ora GT

GWM Ora GT – A GWM irá apresentar seu primeiro carro elétrico para o Brasil na próxima semana durante o Festival Interlagos, que acontecerá em São Paulo (SP). Trata-se do Ora GT, o modelo compacto que virá ao país para bater de frente com o recém-lançado e bem sucedido BYD Dolphin.

Em maio, durante o último episódio do Podcast #ElectricDays, o InsideEVs Brasil conversou com Oswaldo Ramos, CCO da GWM no Brasil, onde o executivo falou sobre a estratégia de operação, pós-venda, análise do nosso mercado, eletrificação e, por fim, a confirmação da vinda da submarca Ora ao Brasil.

Reportagem do InsideEVs também conheceu o carro, ao vivo, em uma prévia exclusiva feita pela GWM a alguns executivos e autoridades, como o Vice-Presidente da República, Geraldo Alckmin, e o Governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas. Naquela ocasião, em que fotos eram proibidas, a marca deixava claro que ainda estava estudando o lançamento do modelo elétrico no país.

Agora, o jornalista Jorge Moraes apurou que o primeiro carro 100% elétrico da GWM no Brasil será mostrado à imprensa e ao público durante o Festival Interlagos, que acontecerá entre os dias 21 e 23 na capital paulista.

Com todo esse movimento, fica claro que a gigante chinesa antecipou seu cronograma de lançamento para o carro elétrico compacto com vistas ao sucesso estrondoso do BYD Dolphin, que já vendeu mais de 2.000 unidades em menos de 2 semanas, quebrando recordes e abrindo um novo paradigma para o segmento de veículos elétricos no país. Não há informação, no entanto, se as vendas começarão este ano.

Outro ponto que vale destacar é que o para o Brasil os modelos da Ora não terão nomes “de gato”, como a marca pratica em outros mercados (Good Cat, White Cat, Punk Cat, Funky Cat…). Por aqui, os modelos serão designados por siglas, segundo nos confirmou Oswaldo Ramos.

Ora GT

O Ora GT tem visual de linhas arredondadas e com um estilo próprio, ainda que haja elementos que remetam a Porsche e Mini – nós já vimos o modelo de perto e a impressão ao vivo é muito melhor do que nas fotos, um dos destaques do carro, principalmente na versão GT, que traz rodas diferenciadas, elementos aerodinâmicos e pintura exclusiva dos elementos externos como retrovisores, extremidades dos para-choques e saias laterais.

O compacto da GWM é movido por um motor elétrico de 145 cv ou 173 cv, dependendo da versão, com velocidade máxima limitada a 160 km/h em ambos os casos. Estão previstas duas versões de bateria com 49 e 63 kWh (brutos), sendo que a última opção de maior capacidade é a que virá ao nosso mercado e propõe autonomia de 400 km com uma carga, número que deverá ser menor com a homologação do Inmetro.

O carregamento é feito com corrente alternada de até 22 kW ou na estação de carregamento rápido de corrente contínua (67 kW). O suficiente para recarregar a bateria menor de 0 a 80% em 45 minutos, ou dez minutos a mais para a bateria de maior capacidade.

Com 4,23 metros de comprimento e 2,65 metros de distância entre-eixos, o carro elétrico da Ora tem porte e desempenho ligeiramente superior a de modelos como Peugeot e-208 e Renault Zoe, por exemplo. Mas o seu grande rival será o também chinês BYD Dolphin, que foi lançado por R$ 149.800.

Lançamento em breve

Nesse ponto, apuramos que o Ora GT chegará por volta de outubro de 2023 e terá preços na mesma faixa do BYD Dolphin, ou seja, podemos esperar por algo ao redor dos R$ 150 mil, o que é uma excelente notícia e mostra que poderemos ter mais opções nessa faixa, forçando os subcompactos elétricos que hoje custam entre R$ 130 e R$ 150 mil para um patamar inferior de preços e ao mesmo tempo forçando a barra dos elétricos compactos que ainda custam mais de R$ 200 mil (Zoe, e-208 e Fiat 500e).

5 estrelas em segurança

Produzido na nova fábrica da GWM Taizhou Smart Factory desde 2020, o Ora GT foi muito bem avaliado nos testes do Euro NCAP, recebendo cinco estrelas, a nota mais alta: 92% de pontuação na proteção para adultos, 83% na segurança em acidentes infantis, 74% para proteção passiva para pedestres e 93% na excelência de equipamentos de segurança.