Fábrica de airbags registra equipamento para motos

Motocicletas até podem ter alguns dos equipamentos de segurança dos carros. Algumas soluções serão exclusivas.

14

Airbags para motos

Airbags para motos

Os fabricantes de motocicletas e seus fornecedores desenvolveram inúmeros dispositivos de segurança nos últimos anos. De controle de tração e ABS atuante em curvas a coletes de airbag e capacetes equipados com MIPS (Sistema de Proteção de Impacto Multidirecional), as marcas continuam a buscar dispositivos e soluções mais seguras. Além do  airbag da Honda encontrado na Gold Wing, a maioria dos fabricantes não oferece sistemas de proteção além dos citados.

Mais recentemente, uma patente da Honda revelou que a marca vem refinando seu sistema com airbags, enquanto a Italdesign desenvolve um novo tipo de cinto de segurança para motocicletas e scooters. Agora, uma nova patente registrada pela empresa sueca de airbags automotivos Autoliv ilustra um conjunto de guidões colapsáveis ​​para mitigar lesões ao piloto em caso de queda.

external_image

Na maioria das colisões frontais, os motociclistas são arremessados ​​sobre a dianteira do veículo. Se o piloto bater no guidão durante a queda, ele pode sofrer ferimentos graves. Para evitar isso, a Autoliv desenvolveu um sistema que tira o guidão do caminho assim que o sistema eletrônico da motocicleta detecta uma colisão.

Quando equipado com o sensor da Autoliv, a central eletrônica da moto será capaz de determinar quando o veículo está envolvido em um acidente. Enquanto isso, as braçadeiras de fixação do guidão contarão com vários “cabos pirotécnicos que explodem e destroem os parafusos” que seguram a peça quando necessário. Isso permite que o guidão caia facilmente, removendo um obstáculo da trajetória do piloto.

No entanto, a Autoliv também prevê meios alternativos que não incluem parafusos de fixação explosivos. O segundo método ainda inclui cabos pirotécnicos, mas a empresa também utiliza um dispositivo de corte. Quando acionado, ele “corta uma seção externa no tubo do guidão, o que leva a um enfraquecimento significativo da peça”. De acordo com a patente, uma vez que o piloto entra em contato com o guidão num acidente, “a peça é facilmente quebrada”.

Embora a teoria por trás da patente do Autoliv seja válida, não temos certeza se os cabos pirotécnicos ou o dispositivo de corte são os melhores métodos para atingir esses objetivos. Claro, a empresa sueca não fabrica suas próprias motocicletas e temos a sensação de que serão necessários alguns argumentos fortes para conseguir com que as montadoras utilizem o sistema.