Fiat estreia nova plataforma em Betim (MG)

Chamada de MLA, ela terá como primeiro produto o novo SUV do Argo, que deve ser lançado em agosto

174

Novo SUV da Fiat

O novo SUV da Fiat baseado no Argo tem até design final, mas ainda lhe falta o nome, que deve ser definido numa votação on-line pelo público, que vai escolher entre Pulse, Domo ou Tuo. Enquanto a montadora não divulga o tão aguardado nome do carro, ela aproveitou esta quarta-feira, 26, para anunciar oficialmente o nome da plataforma no qual o SUV é feito: MLA (Modular Architecture).

A Fiat diz que essa plataforma é “completamente nova” e é a mais moderna já desenvolvida localmente (ela foi projetada pelas equipes de engenharia da Stellantis da América so Sul), com produção confirmada em Betim (MG), provavelmente a partir de agosto. Apesar do discurso oficial, ela é uma variação da que já é usada na linha Argo e Cronos, mas com diversas melhorias, já que ela compartilha vários componentes da antiga plataforma.

A Fiat explica que a MLA traz novas suspensões dianteira e traseira, sistema de direção específico para o SUV, opção de motores turbo e aspirado, novas transmissões, além de uma “exclusiva arquitetura elétrica com suporte a gestão inteligente do uso cada vez mais extenso da eletrônica”, como a central multimídia de última geração e sistemas de auxílio à condução.

Segundo a montadora, o desenvolvimento da nova arquitetura envolveu mais de 200 profissionais, entre técnicos, engenheiros e fornecedores. Todo esse trabalho exigiu 5 mil horas de cálculos e simulações virtuais e mais de 2 milhões de quilômetros em testes de rodagem em pistas internas, estradas públicas ou simuladores de chassis, dentro de um período de 24 meses.

O comunicado informa que essa nova arquitetura é completamente modular e será usada também nos futuros lançamentos, além de “poder atender aos veículos comerciais leves, mantendo seus pilares de segurança veicular, conforto, dirigibilidade e aptidão para novos sistemas de powertrain”.


Plataforma MLA será usada em um segundo SUV, maior, que está previsto para fevereiro

“As demandas por plataformas inéditas são um desafio enorme para a engenharia do grupo, mas, de fato, é a melhor resposta para os futuros carros que virão, com novas unidades de potência, exigências em termos de dirigibilidade, de conforto e de segurança. Estamos olhando anos à frente”, afirma Marcio Tonani, responsável pelos Centros Técnicos de Engenharia para a América do Sul.

O novo carro, que é chamado internamente de Progetto 363, vai concorrer com o VW Nivus, que tem o mesmo conceito: um hatch que deu origem a uma variação SUV com estilo cupê. Para competir com Nivus, o novo Fiat deve lançar mão de alguns recursos presentes na Strada, como faróis full-LED e central multimídia com conexão sem fio para Android Auto e Apple CarPlay.

Na motorização, o SUV compacto deve estrear o motor 1.0 turbo de 3 cilindros da Fiat, que começa a ser fabricado este ano no Polo Automotivo Fiat de Betim (MG). Ele é da mesma família do 1.3 de 4 cilindros que acaba de chegar para Jeep Compass e Fiat Toro.

Depois do lançamento desse SUV, a Fiat vai apresentar um segundo SUV baseado nessa mesma plataforma, chamado por enquanto de Progetto 376 (leia sobre ele aqui), previsto para fevereiro. Ele terá uma carroceria com linhas mais tradicionais e dimensões próximas da categoria C (hatch médio), enquanto o Progetto 363 tem o porte de um Argo (categoria B).


Modelo terá design ao estilo cupê e vai brigar diretamente com o VW Nivus