GM investirá US$ 27 bilhões para lançar 30 elétricos até 2025

Recursos também serão usados no desenvolvimento de baterias e veículos autônomos

102

GM investirá US$ 27 bilhõesGM investirá US$ 27 bilhões

A General Motors decidiu aumentar significativamente as apostas e os aportes na eletrificação de seu portfólio. Mary Barra, CEO da companhia, anunciou na conferência Barclays Global Automotive que a GM planeja lançar 30 modelos totalmente elétricos até 2025 e que no mesmo período 40% de todos os seus lançamentos previstos nos Estados Unidos serão de modelos BEV (Battery Electric Vehicles). Para isso, a executiva revelou que a empresa irá elevar para US$ 27 bilhões os investimentos no desenvolvimento de carros elétricos e autônomos – acima dos US$ 20 bilhões planejados antes do início da pandemia de Covid-19.

“A mudança climática é real e queremos fazer parte da solução. Estamos fazendo a transição para um portfólio totalmente elétrico em um momento de pujança, com foco no crescimento. Podemos acelerar nossos planos para veículos elétricos porque estamos construindo rapidamente uma vantagem competitiva em baterias, software, integração de veículos, fabricação e experiência do cliente”, destacou Mary Barra.

 

A conversão mais acelerada da GM para a propulsão veicular elétrica está ligada ao sucesso que a companhia vem obtendo no projeto Ultium, que envolve uma nova plataforma modular para veículos elétricos de vários tipos (incluindo picapes, SUVs, sedãs, compactos e esportivos) e baterias de lítio que custam a metade do preço das atuais com o dobro de autonomia.

Avanço rápido

Os avanços de engenharia já conquistados, de acordo com a GM, permitem reduzir à metade o tempo de desenvolvimento de modelos – o recém-apresentado GMC Hummer EV 2022 foi desenvolvido em 26 meses, abaixo dos cerca de 50 meses previstos – e assim 12 lançamentos de veículos elétricos serão adiantados: além do Hummer EV, serão lançadas nos próximos anos três outras variantes da GMC, incluindo uma picape, quatro Cadillac e quatro Chevrolet, incluindo uma picape e um crossover compacto. Mais adiante, a Buick também terá versões a bateria.

Segundo a GM, o processo de desenvolvimento de baterias mais baratas e potentes foi acelerado mesmo durante as restrições causadas pela pandemia de coronavírus. Apenas oito meses após revelar o projeto Ultium, o alcance máximo estimado dos novos acumuladores subiu de 643 para 724 quilômetros com carga total. O pacote de baterias desenvolvido já custa quase 40% menos do que o usado no Chevrolet Bolt, por exemplo, e a GM projeta que a segunda geração, a ser lançada em meados da década, custará 60% menos do que as baterias em uso hoje, com o dobro da densidade de energia.

A GM espera que o pacote tecnológico do projeto Ultium, que envolve centenas de patentes concedidas e pendentes, ao longo da década deverá baixar significativamente os preços dos veículos elétricos, que ficarão muito próximos dos atuais modelos a combustão.

“Os tempos de desenvolvimento de veículos elétricos da GM estão se acelerando e os custos diminuindo rapidamente, então esperamos que nossos programas Ultium EV sejam lucrativos desde a primeira geração”, disse Doug Parks, vice-presidente executivo de desenvolvimento global de produto, compras e cadeia de abastecimento. “Não é apenas o custo e o desempenho de nossos componentes EV inovadores que nos darão uma vantagem competitiva em uma indústria em rápida mudança, mas como os integramos a outros sistemas avançados como o Super Cruise, a arquitetura elétrica da nossa Vehicle Intelligence Platform e outras tecnologias pioneiras em nosso portfólio tradicional”, acrescentou.

Mais da metade dos investimentos programados em produtos e equipes nos próximos anos serão direcionados ao desenvolvimento de veículos elétricos e sistemas autônomos de direção. A GM informou que está contratando 3 mil engenheiros de sistema elétrico, software de infoentretenimento e controles, além de desenvolvedores para Java, Android, iOS e outras plataformas.