Vendas de usados superam expectativas e retornam ao nível pré-crise

Média diária de transferências na terceira semana de setembro é 23,7% maior do que a registrada em janeiro e fevereiro

38

Vendas de usados superam expectativasVendas de usados superam expectativas

A média de 67.652 veículos usados (incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motos) transferidos por dia na terceira semana de setembro mostra que este mercado está quase superando a crise instalada com a pandemia de coronavírus ao Brasil, em meados de março. As vendas de usados superam expectativas e número divulgado na segunda-feira, 21, pela Fenauto, que reúne os revendedores multimarcas, já é 23,7% acima da média diária de transferências registrada em janeiro e fevereiro deste ano, e é 11% maior do que o registrado na primeira quinzena de março, pouco antes da Covid-19 provocar o fechamento do comércio e dos Detrans, o que paralisou os negócios.

Volume diário médio

O volume diário médio de veículos usados negociados na semana passada cresceu 8,5% em relação à semana anterior e também é 8 mil unidades maior do que o observado em setembro de 2019. Esse movimento vem registrando crescimento constante nos últimos meses (veja a evolução da média diária de transferências no gráfico abaixo), levando a Fenauto a rever para cima suas expectativas.

“É um resultado realmente muito expressivo este que estamos registrando neste ano”, comentou Ilídio dos Santos, presidente da entidade. “A persistir essa evolução, e se o segmento de zero-quilômetro voltar a abastecer o mercado, prevemos que o setor de usados poderá apresentar um resultado acima de nossas expectativas até o fim do ano”, disse.

No início de 2020, a Fenauto projetava crescimento em torno de 10% nos negócios de veículos usados em comparação com 2019. A pandemia jogou a projeção para queda superior a 30%, mas com a surpreendente recuperação em “V”, o ano poderá fechar com expansão das vendas se o ritmo atual for mantido.