BYD lança bateria menor e mais fina para carros elétricos

Componente tem alta resistência a incêndios, afirma fabricante

51

BYD lança bateria menorBYD lança bateria menor

O acelerado processo mundial de eletrificação dos automóveis e, mais ainda, a profusão de legislações que estabelecem níveis de emissões cada vez menores ou que pretendem limitar a circulação de modelos a combustão em muitas cidades e incentivarão o lançameno de mais modelos, não deixa os fabricantes sossegarem nem mesmo em tempos de pandemia mundial.

A desenfreada corrida contra o tempo tem determinado rápidos avanços em um elemento vital para o futuro do carro elétrico: a bateria. Ao mesmo tempo em que buscam menores custos, fabricantes perseguem também ganhos na autonomia e mais segurança para o sistema.

As novidades, assim, se sucedem mês a mês. A mais recente foi anunciada esta semana pela BYD. A montadora chinesa, uma das maiores produtoras mundiais de automóveis e ônibus elétricos, revelou, em lançamento via internet, exatamente para evitar aglomeração e a proliferação do coronavírus, a bateria Blade.

Seu atributo mais enfatizado, além das dimensões reduzidas, é a segurança. A nova bateria, afirmou Wang Chuanfu, presidente mundial da BYD,  vai “redefinir os padrões de segurança para todo o setor”.

BYD

Nova bateria estreará no sedã Han, com lançamento previsto para junto na China

Para referendar a afirmação, foi exibido vídeo em que a bateria é perfurada com um prego. Não houve registro de fumaça ou fogo e, assegurou a BYD, a temperatura mpaxima de sua superfície variou de 30º a 60ºC. “Nas mesmas condições, uma bateria de lítio ternária excedeu 500ºC”, exemplificou a montadora.

Em outros testes, a Blade também foi esmagada, dobrada, aquecida em forno a 300°C e sobrecarregada em 260%. “Nada disso resultou em incêndio ou explosão. Isso significa que os veículos elétricos equipados com a Blade serão menos suscetíveis a pegar fogo, mesmo que sejam severamente danificados”, destacou em nota a BYD.

Sua configuração permite que ela ocupe a metade do espaço necessário para acomodar as baterias convencionais de bloco de fosfato de ferro e lítio, mais uma vantagem apontada pela montadora, que assegura que já encaminha parcerias com outros fabricantes de veículos interessados em dispor do novo produto.

E, pelo jeito, ela estará nas ruas de vários mercados de forma bastante rápida. Até porque já está pronta para produção e tem até data para chegar às ruas. Estreará sob o assoalho do Han EV, sedã da BYD cujo lançamento está previsto para junho, na China. Sua automomia é estimada em 605 quilômetros e a aceleração de 0 a 100km/h, em apenas 3,9 segundos.


Foto: Divulgação