Vendas da Volkswagen crescem 15% com a ajuda do T-Cross

Modelo já aparece como 4º SUV mais emplacado, à frente do Hyundai Creta

43
Vendas da Volkswagen
De 1º de janeiro até 17 de fevereiro o T-Cross soma 6,7 mil emplacamentos. É o 14º no ranking geral (automóveis)

Vendas da Volkswagen

Do começo de janeiro até o dia 17 deste mês, as vendas da Volkswagen em automóveis e comerciais leves somavam 47,2 mil veículos emplacados e alta de 15,2% sobre o mesmo período de 2019, enquanto o mercado como um todo havia crescido apenas 3,9%.

O motivo para isso é o T-Cross, SUV nacional produzido em São José dos Pinhais (PR), que ainda não estava à venda nas primeiras semanas do ano passado e acumula de 1º de janeiro até agora 6,7 mil licenciamentos, o equivalente a 15% das vendas da marca.

O T-Cross já aparece como 14º na lista dos automóveis mais vendidos do País. E está em quarto entre os SUVs, pouco à frente do Hyundai Creta e na cola do Nissan Kicks. Os Volkswagen mais vendidos até o momento são o Gol (sexto colocado, com 9,5 mil unidades) e Polo (sétimo, com 9 mil).

“Nossa participação de mercado está em 16%, recorda o presidente da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si.

 

O executivo concedeu entrevista coletiva durante a comemoração pelos 20 milhões de motores na VW de São Carlos (SP). Di Si admite que o momento é difícil para importados como Jetta e Passat, tanto pela desvalorização do real como pelo fato de serem sedãs, segmento que perde participação.

“Já o Tiguan tem boa aceitação e faz parte de um segmento em alta, o dos SUVs”, recorda Di Si. Em todo o ano de 2019 o modelo teve 13,1 mil unidades vendidas e neste início de 2020 foram 1,4 mil.

Em breve a Volkswagen deve ampliar sua participação na base do mercado com a reomologação do Up!, que passará a ter quatro em vez de cinco lugares por causa de uma mudança na legislação que obriga todos os automóveis a ter cintos de três pontos também para o passageiro central.