Grupo Caoa confirma compra da fábrica da Ford de SB

Empresa manterá produção dos caminhões na unidade do ABC e fará também um automóvel

114

Compra da fábrica da FordCompra da fábrica da Ford

O Grupo Caoa confirmou na tarde de terça-feira, 3, a compra da fábrica da Ford de São Bernardo do Campo (SP). Representantes da Caoa, da Ford e o governador do Estado de São Paulo, João Doria, concederam entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. O desfecho da negociação será divulgado em até 45 dias, num processo conhecido como “due diligence”. O termo é utilizado em aquisições corporativas e se refere ao processo de análise das informação sobre a empresa à venda. Mais adiante serão divulgados o valor da negociação e novos investimentos. O grupo brasileiro dará continuidade à produção dos caminhões e também fará um automóvel ali, cuja marca ainda não foi divulgada.

“Não haverá dinheiro do BNDES na negociação, mas talvez venhamos a utilizar o IncentivAuto”, afirma o chairman e fundador do Grupo Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade.

 

Andrade deu a entender que o automóvel a ser produzido em São Bernardo do Campo terá marca diferente daquelas que ele já produz no Brasil (Chery e Hyundai). Disse que a fábrica “passará por mudanças para se tornar viável e lucrativa” e descartou a saída de Anápolis (GO), onde produz hoje veículos Hyundai e Chery. “Temos três lançamentos programados para lá”, garante o proprietário do Grupo Caoa, que também monta veículos da Chery em Jacareí (SP).

De acordo com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a Ford montará ela própria os caminhões até o fim de outubro. Depois disso o grupo brasileiro assumirá a operação, “produzindo sob licenciamento da montadora”, afirma o presidente do sindicato, Wagner Santana.

“Hoje há 600 pessoas na linha de montagem da Ford. A Caoa vai gerar 750 vagas num primeiro momento”, afirma Santana. Segundo o líder sindical, a Ford mantém também 600 funcionários das áreas administrativas, que permanecerão ligados à montadora.