Por que a especificação SAE J2360 é tão importante para os óleos de engrenagem?

208

SAE J2360SAE J2360

Não tem como negar o interesse de usuários e frotistas por maior durabilidade e por uma operação mais eficiente em veículos comerciais, e um fator de contribuição crucial para isso é o uso de lubrificantes adequados e de desempenho superior, que possam oferecem maior proteção para engrenagens, vedações e rolamentos. Essa proteção traz uma maior eficiência operacional, com tempo de manutenção e inatividade reduzidos, assim como menor consumo de combustível, resultando em redução do custo total de operação (TCO).

No entanto, com tantas opções no mercado, pode ser difícil identificar qual seria o lubrificante adequado.  Com comunicações de marketing diversas – e alguns preços baixos que podem ser atraentes –, a escolha do consumidor pode não estar sendo a de um lubrificante adequado e que ofereça esses benefícios acima mencionados.

API GL-5

Para os lubrificantes de eixo, um dos padrões tradicionais que têm sido usados para orientar os compradores em sua escolha é o API GL-5. No entanto, com a evolução do equipamento e sua sofisticação, as crescentes demandas por componentes do eixo revelaram deficiências de desempenho no padrão API GL-5 de desempenho por algum tempo. A aerodinâmica mais eficaz do veículo que levanta temperaturas de funcionamento do Driveline com a falta de refrigeração e a maior potência dos motores são exemplos de por que as melhorias no projeto do equipamento exigem lubrificantes melhorados e um padrão melhor para julgar sua eficácia.

A melhor maneira de escolher com certeza que um óleo de engrenagem atende aos mais rigorosos padrões de qualidade, compatível com os eixos dos veículos atuais, é garantir que esse óleo lubrificante seja um SAE J2360 aprovado.

Hoje, as prioridades no campo da lubrificação do eixo incluem maior proteção da superfície do equipamento, fadiga reduzida, durabilidade térmica elevada, estabilidade térmica e oxidativa e compatibilidade do selo, que conduzem a uma redução em reclamações dentro da garantia.

Um lubrificante em conformidade unicamente com a API GL-5 pode não necessariamente atender a esses critérios. Por exemplo, não há nenhum teste para a compatibilidade de vedação de óleo incluída no padrão API GL-5. Especificamente, a API GL-5 não aborda a estabilidade de cisalhamento, estabilidade térmica, danos aos selos de óleo através da acumulação de depósitos. Talvez o mais importante, um teste de campo, não seja nem mesmo um requisito para a API GL-5.

O padrão SAE J2360

A SAE J2360 encontra suas origens nas especificações de óleo de engrenagem militar dos Estados Unidos, a especificação MIL.

Leia o restante do artigo na revista LUBES EM FOCO – edição 73, apresentada abaixo: