Novo padrão ASTM ajudará a determinar metais no petróleo bruto

68

astmUm novo padrão da ASTM International será usado para testar metais específicos em petróleos brutos. O comitê de produtos petrolíferos, combustíveis líquidos e lubrificantes (D02) da ASTM desenvolveu o novo método.

O novo padrão, que será publicado em breve como ASTM D8322, descreve um método de teste usando Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma  Induzido por Micro-ondas (MP-AES) para determinar a presença de níquel, vanádio, ferro e outros elementos no petróleo bruto e em outros combustíveis pesados.

“Esses metais normalmente estão contidos no petróleo bruto, mas podem contribuir para dificuldades na produção de derivados nas refinarias”, diz George Gonzalez, membro da ASTM International. “O padrão será especificamente útil para 700 refinarias globais e laboratórios contratados que o usarão para testar amostras de petróleo diariamente”.

Novo padrão ASTM beneficiará a Indústria

Segundo Gonzalez, o novo padrão beneficiará a Indústria, fornecendo um meio mais seguro de análise elementar, pois não requer acetileno nem argônio, caros para operação. Além disso, a preparação de amostras não requer tratamento com ácido no óleo bruto ou preparação de amostras de cinzas antes da introdução no MP-AES.

Digestion é uma técnica de preparação usada para decompor a amostra usando ácido. Ashing é uma técnica de preparação usada para decompor a amostra de petróleo bruto usando um queimador de Bunsen, que reduz a amostra ao carbono e aos elementos metálicos.

Tanto a digestão quanto a cinza requerem uma quantidade significativa de tempo para serem concluídas e são procedimentos intrinsecamente perigosos.

“Essa nova tecnologia foi aceita pelo setor e há uma forte demanda por um teste padronizado para essa técnica”, diz Gonzalez.