Fabricantes elevam projeção de produção e vendas de motos em 2019

Em nova revisão, Abraciclo aponta alta de 6,6% para o ano no volume de produção; projeção anterior era de 6,1%

34

A produção de motosProdução de motos em 2019

As fabricantes de motos elevaram mais uma vez sua perspectiva de produção em 2019 e agora preveem um volume ligeiramente maior de 1,105 milhão de unidades. Na revisão anterior, feita em abril, a Abraciclo, associação das fabricantes, havia previsto 1,100 milhão de motos, o que representaria aumento de 6,1% sobre o volume de 1,03 milhão feitas em 2018.

Com esta nova revisão, se confirmado, o novo volume será 6,6% maior que o do ano passado, conforme divulgado pela entidade na segunda-feira, 18, antes da abertura do Salão Duas Rodas, em São Paulo.

Volumes de vendas

Também foram revistos para cima os volumes de vendas no varejo e no atacado: o número de emplacamentos, segundo a Abraciclo, deve encerrar 2019 com 1,07 milhão de motos, incremento de 13,8% sobre as vendas de 2018. De janeiro a outubro, a entidade contabiliza o emplacamento de 894,8 mil unidades.

Adiantando sua previsão para 2020, as fabricantes esperam um ritmo de crescimento um pouco menor para o mercado interno, com um volume 6,5% maior que o de 2019, para 1,14 milhão de unidades. Na produção, a estimativa é de que seja 6,3% maior no ano que vem, para algo equivalente a 1,175 milhão de motos.

Ao contrário do mercado interno, as exportações ainda estão em queda e deve seguir nesta curva em 2020, ainda em função do desaquecimento do mercado argentino, principal destino das exportações brasileiras. De janeiro a outubro, as vendas ao exterior foram 47% menores ao embarcar pouco mais de 32,2 mil motos. Segundo a Abraciclo, as exportações deste ano devem encerrar com 34 mil unidades e para 2020, a estimativa é de volume ainda menor, 30 mil, uma queda de 11%.