UE e Alemanha chegam a acordo sobre motores a combustão após 2035

106
Português
Español/Castellano
English

Motores a combustão após 2035

Motores a combustão após 2035

Motores a combustão após 2035 – A União Europeia (UE) e a Alemanha anunciaram que chegaram a um acordo sobre como os carros novos com motores a combustão podem ser registrados após 2035.

Frans Timmermans, vice-presidente executivo da Comissão Europeia, anunciou no Twitter em 25 de março que “chegamos a um acordo com a Alemanha sobre o uso futuro de combustíveis sintéticos (e-fuels) em carros. Vamos trabalhar agora para adotar padrões para emissões de CO2 para carros o mais rápido possível, e a Comissão seguirá rapidamente com as medidas legais necessárias para implementar o considerando 11.”

Timmermans está liderando o trabalho da Comissão Europeia sobre o Acordo Verde Europeu e seu objetivo de se tornar o primeiro continente neutro em clima até 2050.

Plano  ambicioso para os motores a combustão

Um acordo histórico para proibir as novas vendas de veículos com motor de combustão a partir de 2035 foi fundamental para o ambicioso plano da UE de se tornar neutro em termos climáticos até 2050. No entanto, no último minuto, a Alemanha, a maior montadora da UE, bloqueou o acordo, embora já tivesse sido aprovado no processo legislativo tradicional da UE e esperava-se que a aprovação final fosse apenas uma formalidade. As negociações de semanas entre a Comissão Europeia e a Alemanha finalmente quebraram o impasse.

“Em negociações muito detalhadas e construtivas, conseguimos garantir o elemento de neutralidade tecnológica no âmbito do regulamento sobre limites de frota”, disse Volker Wissing, Ministro Federal para Digital e Transporte da Alemanha.

“Isso abre caminho para que os veículos com motores de combustão interna que usam apenas combustíveis neutros em CO2 sejam registrados novamente mesmo após 2035. Com isso, um ponto importante do acordo de coalizão também foi implementado.”

O ministro adiantou que acima de tudo “foram fixados de forma vinculativa passos processuais concretos e um calendário concreto”.

Uma categoria de veículo somente para e-fules deve ser criada primeiro e depois integrada ao regulamento de limite de frota.

“Queremos que o processo seja concluído até o outono de 2024”, disse Wissing.