Algumas dicas importantes sobre os fluidos de freio

64
Português
Español/Castellano
English

Marcos Thadeu Lobo

Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA.

Fluidos de freio

Fluidos de freio – O fluido utilizado em sistema de freios é produto de vital importância em equipamentos móveis. Quando acionamos o pedal do sistema de freios, o fluido atua como fluido hidráulico sendo comprimido, acionando o cilindro-mestre e os cilindros-de-roda que, por sua vez, fazem com que as sapatas e as pastilhas de freio  entrem em atrito com o tambor ou disco de freios. Os fluidos de freio  também  funcionam  como fluidos lubrificante e anti-corrosivos das partes metálicas do sistema de freios. Os  fluidos  para  sistema  de  freios tem seu nível de desempenho especificado pelos OEMs, pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas e pelo DOT – Departamento of Transportation – EUA sendo as especificações mais utilizadas a DOT3, a DOT4 e a DOT5.1.

Fluidos de freioFluidos de freio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figuras 1/2 – Sistemas de freio a disco e a tambor

A principal diferença entre os fluidos para sistema de freios DOT3, DOT4 e DOT5.1  são o Ponto de Ebulição Seco e Ponto de Ebulição Úmido visto que, nos sistemas de freios, é altamente indesejável que haja ebulição do fluido hidráulico já que os gases são compressíveis e a sua presença pode comprometer a frenagem do equipamento móvel e ocasionar acidentes. Líquidos para sistema de freios DOT5.1 tem Ponto de Ebulição Seco e Ponto de Ebulição Úmido superiores aos DOT4 que, por sua vez, são superiores aos DOT3. Porém, cada OEM determinará qual o produto mais indicado no sistema de freios  do equipamento móvel.

Os líquidos para sistema de freios DOT3 e DOT4 são  higroscópicos, ou seja,  absorvem água do ar atmosférico. A presença de umidade em sistemas de freios pode levar à ebulição da água ( gás compressível ),  razão pela qual alguns sugestões podem ser fornecidas nesse sentido:

Fluidos de freioFigura 3 – Constituição típica de sistema de freio hidráulico

 

  1. Trocar o líquido para sistema de freios a cada 12 meses ou 10.000 km rodados devendo este serviço ser realizado por profissional qualificado com vistas a não haver vazamentos.
  2. Manter o reservatório de líquido para sistema de freios bem fechado verificando, regularmente, se não há trincas na tampa do reservatório de compensação com vistas a evitar-se a contaminação por umidade.
  3. Evitar armazenar líquido para sistema de freios em recipientes abertos haja vista que poderão absorver umidade do ar atmosférico e, quando utilizados, estar com o Ponto de Ebulição Seco e Ponto de Ebulição Úmido abaixo do especificado.

Apesar do líquido para sistema de freios com nível de desempenho DOT5.1 ter baixa higroscopicidade deve, também ser trocado na periodicidade recomendada pelo OEM visto poder ocorrer a formação de bolsões de água no circuito do sistema de freios,  o que poderá causar a corrosão da partes metálicas e falhas no acionamento do sistema de freios por ebulição da água decantada.

Fluidos de freioFluidos de freioFiguras 4/5 – Líquido para sistema de freios: substituição regular conforme OEM

Os fluidos para sistema de freios, geralmente, são compostos sintéticos à base poliglicóis e ésteres de glicóis, sendo compatíveis com os elastômeros utilizados quando a recomendação do OEM é de produto DOT3, DOT4 ou DOT5.1. Porém, há casos de equipamentos móveis em que o líquido para sistema de freios recomendado pelo OEM é óleo de base mineral. Nestes casos, o uso de fluidos para sistema de freios com níveis de desempenho DOT3, DOT4 ou DOT5.1 serão altamente danosos em face da Viscosidade Cinemática não ser a recomendada              ( ~ ISO VG 15 ) e a compatibilidade com elastômeros utilizados não ser adequada, podendo ocorrer vazamentos. Nestes casos, há que se utilizar produto específico recomendado pelo OEM.

Fluidos de freioFluidos de freioFiguras 6/7 – Óleos de base mineral: equipamentos móveis específicos

Outros artigos do Autor

Motor com alta quilometragem requer óleo específico

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA. Motor...

Algumas dicas importantes sobre os fluidos de freio

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA. Fluidos...

Principais dicas para um bom armazenamento de tambores

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA. Armazenamento...

Graxa para uso em lubrificadores automáticos de colar

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA.

Mantendo o maquinário em boas condições de operação

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado pela Universidade Estadual de Campinas ( Unicamp ). Exerce, atualmente, a função de Consultor Associado na empresa QU4TTUOR CONSULTORIA. Maquinário...