A segurança e saúde no trabalho no panorama internacional

62

Segurança e saúde no trabalhoSegurança e saúde no trabalho

A área de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) abrange as atividades profissionais de Engenharia de Segurança do Trabalho, Medicina do Trabalho e Higiene Ocupacional que, fundamentadas em informações científicas, técnicas, legais e éticas, têm como objetivo proteger o capital humano nacional contra os riscos de acidentes e doenças do trabalho, bem como evitar danos às instalações, equipamentos e materiais nas organizações.

O capital humano nacional constitui a parcela produtiva da população, responsável pela produção de bens e serviços para atender as necessidades de toda a população, que inclui crianças, doentes temporários e incapacitados permanentes improdutivos. Nesse contexto, a SST ocupa uma posição estratégica no desenvolvimento das nações e, por causa disso, é muito valorizada nos países desenvolvidos, onde prevalece uma Cultura de Prevenção.


A importância da SST no panorama internacional está aumentando porque estudos recentes têm mostrado que as perdas econômicas e sociais decorrentes dos acidentes e doenças do trabalho são muito superiores ao que se estimava anteriormente. Vários pesquisadores têm apontado a inovação em Segurança e Saúde no Trabalho e seu efetivo fortalecimento como essenciais para a viabilização do Desenvolvimento Sustentável.

Além disso, a constatação de que a mortalidade por doenças do trabalho é muito superior à decorrente dos acidentes do trabalho, levou a Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 28/04/2013, Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, a estabelecer prioridade para a prevenção das doenças do trabalho em todos os Países Membros, sem redução dos esforços para a prevenção de acidentes do trabalho.

Na mesma publicação, a OIT divulgou as estatísticas internacionais abrangendo todos os Países Membros, mostrando a mortalidade média anual por doenças do trabalho de 86% e a mortalidade média por acidentes do trabalho de 14% do total de mortes relacionadas ao trabalho anualmente. No estudo Comparação Internacional do Custo dos Acidentes e Doenças Relacionados Com o Trabalho (EU OSHA, 2017), na União Europeia a relação atual é um Acidente do Trabalho Mortal para 60 Doenças do Trabalho Mortais.

As doenças do trabalho, capazes de comprometer todos os aparelhos, sistemas e órgãos do corpo, resultam da exposição repetida a agentes físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e psicossociais, presentes nos locais de trabalho. A efetiva prevenção de doenças do trabalho depende da aplicação de Medidas de Controle de Engenharia na etapa de projeto de instalações, equipamentos e processos de produção.

Ao completar o centenário em 2019, a OIT divulgou a publicação Segurança e Saúde no Coração do Futuro do Trabalho, reforçando sua crescente importância. Há uma necessidade urgente de fortalecimento da Cultura de Segurança e Saúde no Trabalho no país, para evitar as frequentes situações de risco de acidentes e doenças a que a população está exposta no trabalho, bem como em suas casas, nas vias públicas, no lazer e nos transportes.