Ford conclui venda da fábrica de SBC para construtora São José

Transação ocorre um ano após o encerramento das atividades industriais da montadora na planta do Taboão

63
Ford conclui venda da fábrica
Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo: venda após um ano do fechamento

Ford conclui venda da fábrica

Um ano após encerrar as atividades da fábrica de São Bernardo do Campo (SP), a Ford informou em comunicado no sábado, 31, que concluiu a venda da unidade para a Construtora São José, em negócio que havia sido anunciado em junho passado (leia aqui). Para viabilizar a compra, a empresa especializada em empreendimentos logísticos dividiu o investimento com a gestora de recursos FRAM Capital.

O valor do negócio não foi informado, mas em junho a Prefeitura de São Bernardo divulgou que a planta do bairro do Taboão seria adquirida pela construtora por R$ 550 milhões. A fábrica foi vendida após um ano de muitas especulações e negociações. O Grupo Caoa chegou a anunciar sem setembro de 2019 que compraria a unidade para montar caminhões e automóveis de uma marca chinesa. O governador de São Paulo, João Doria, tentou intermediar o negócio e disse que montadoras chinesas estavam interessadas. Nada disso, no entanto, se confirmou. No comunicado, a Ford afirma que a conclusão do negócio este mês “é resultado de um processo de seleção que envolveu uma série de potenciais compradores, no qual as duas empresas apresentaram a melhor alternativa para a planta e para a região”.

“Desde o início deste processo, demos prioridade para projetos que melhor atendessem as necessidades da região. Estamos muito felizes em concluir essa transação com a Construtora São José e com a FRAM Capital, empresas conceituadas e com ampla experiência em seus segmentos de atuação, que contribuirão com a geração de empregos e o desenvolvimento de São Bernardo do Campo”, declarou em nota Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais.

“Gostaria de agradecer a todos os envolvidos neste negócio, tanto as equipes da Ford quanto São José, FRAM e demais colaboradores”, disse Mauro Silvestri, sócio-fundador da construtora. A empresa ainda não confirmou o que pretende fazer com a propriedade adquirida, mas ainda segundo informações da prefeitura de São Bernardo em junho, a intenção era alugar o local para outra montadora ou operadora logística.

Em fevereiro de 2019 a Ford anunciou que iria encerrar suas atividades industriais no Taboão, quando informou que fecharia a unidade com custos associados de US$ 460 milhões em indenizações a empregados e fornecedores.

A Ford sediou em São Bernardo sua operação no País por 52 anos, desde 1967, quando comprou a fábrica da Willys Overland – que por sua vez iniciou ali, em 1952, a produção de veículos no Brasil. Foram fabricados no ABC paulista modelos como Corcel, Maverick, Escort, Del Rey, Pampa, Ka e Fiesta – este o último automóvel a ser produzido na unidade, em 2019. Desde o fim dos anos 1990 a Ford também fabricava na planta sua linha de caminhões Cargo e Série F, uma operação que foi encerrada junto com o fechamento da planta.

Hoje a Ford concentra toda sua produção de veículos no Brasil em Camaçari (BA), em fábrica que inaugurou em 2001 e hoje produz a linha Ka (hatch e sedã) e o SUV compacto EcoSport, além de motores. As áreas administrativas da empresa foram realocadas de São Bernardo para um escritório comercial na cidade de São Paulo.