Daimler e Volvo criam joint venture para células de combustível

Empresas querem produzir caminhões com a tecnologia já na segunda metade da década

51
Daimler e Volvo
Montagelinie für eine Brennstoffzellen-Antriebseinheit in Kirchheim-Nabern. Alle Verbindungen werden zur Sicherheit nochmals auf Dichtheit überprüft. Geprüft werden der Wasserstoffkreislauf, der Luftkreislauf und der Kühlkreislauf.
Assembly line for a fuel cell drive unit in Kirchheim-Nabern. The tightness of all the connections is checked once again for good measure. The circulation systems for the hydrogen, the air and the coolant are all checked.

Daimler e Volvo

Duas das maiores fabricantes mundiais de veículos comerciais anunciaram nesta terça-feira, 21  que se unirão na busca por tecnologias sustentáveis. Daimler Truck e o Grupo Volvo trabalharão juntos para o desenvolvimento, produção e comercialização de células de combustível para caminhões e ônibus.

As duas empresas, que seguirão concorrentes em outras áreas, assinaram acordo preliminar para a criação de joint venture dedicada à tecnologia. A nova empresa absorverá todas as atividades atuais da Daimler no segmento, enquanto a Volvo injetará aproximadamente € 600 milhões para deter metade da operação.

A união de forças, dizem as montadoras, reduzirá os custos de desenvolvimento e acelerará a introdução no mercado das células de combustível em veículos de transporte pesado. Na prática: pretendem dispor de caminhões movidos com a tecnologia prontos para a produção já na segunda metade desta década.

“No contexto da atual crise econômica, a cooperação tornou-se ainda mais necessária para atender aos objetivos do Green Deal dentro de um prazo viável”, afirmaram em nota Daimler e Volvo, em referência ao pacto ecológico que objetiva fazer da Europa o primeiro continente neutro em emissões até 2050.

“Essa iniciativa conjunta é um marco para levar caminhões e ônibus movidos a células de combustível para as nossas estradas ”, acrescentou Martin Daum, presidente do conselho de administração da Daimler Truck AG e membro do conselho de administração da Daimler AG.

“A eletrificação do transporte rodoviário é um elemento-chave para o Green Deal e, finalmente, para um mundo neutro em carbono. Uma parte importante do quebra-cabeça e um complemento para veículos elétricos a bateria e combustíveis renováveis”, acrescentou Martin Lundstedt, Presidente e CEO do Grupo Volvo.

Para viabilizar a nova empresa,  a Daimler Trucks vai aglutinar todas as atividades de células de combustível do grupo em uma unidade. Parte delas são as operações da Mercedes-Benz Fuel Cell GmbH, que tem duas décadas no desenvolvimento de células de combustível e sistemas de armazenamento de hidrogênio para diversas aplicações de veículos.

Todas as transações para a constituição da joint venture, que absorverá unidades na Alemanha e Canadá, estão sujeitas à aprovação das autoridades econômicas, mas um acordo final é esperado para o fim de 2020.


Foto: Divulgação