É Conveniente Utilizar Lubrificantes para carros em Motos?

Há diferenças construtivas relevantes entre veículos de passageiros e motocicletas 4T. Este artigo abordará as diferenças entre os motores e as possíveis consequências do uso do mesmo óleo para ambos os veículos.

1378

É Conveniente Utilizar Lubrificantes para carros em Motos? O ideal, para formuladores de óleos lubrificantes e usuários, seria que se pudessem se utilizar os mesmos óleos lubrificantes em motores de combustão interna Ciclo Otto 4T de veículos de passageiros e motocicletas. Contudo, existem diferenças técnicas fundamentais e desafios únicos nesta questão, sendo necessário, desta forma, o uso de produtos dedicados para motocicletas.
No âmago da questão, estão diferenças construtivas entre os dois tipos de veículos. Em motocicletas 4T, o motor de combustão interna Ciclo Otto 4T, a embreagem úmida e a caixa de mudanças estão encerrados em compartimento único, e, como resultado, todos os citados componentes são lubrificados pelo mesmo óleo lubrificante. Nos veículos de passageiros, porém, o motor de combustão interna Ciclo Otto 4T, ao contrário das motocicletas, é separado da caixa de mudanças e da embreagem. Dessa forma, são lubrificados por óleos lubrificantes distintos.

Algumas diferenças

É Conveniente Utilizar Lubrificantes para carros em Motos
Motos de 4T demandam produtos dedicados

Podemos apontar algumas diferenças básicas entre a arquitetura mecânica de veículos de passageiros e motocicletas 4T, conforme mostrado no quadro 1.
O tipo de sistema de arrefecimento, a faixa da densidade de potência e a rotação do motor de combustão interna Ciclo Otto 4T influenciam diretamente na formulação do óleo lubrificante. Muitas motocicletas 4T são refrigeradas a ar (especialmente os modelos de menor potência com menos cilindros) e operam, portanto, em faixas de temperatura mais elevadas.
Por outro lado, motores de combustão interna Ciclo Otto 4T utilizados em carros de passageiros empregam líquidos de arrefecimento e são capazes, dessa forma, de manter a temperatura mais estável, operando, geralmente, com faixas de temperatura mais estreitas. Motores de combustão interna Ciclo Otto de motocicletas 4T refrigeradas a ar são mais propensos a oscilações mais amplas de temperatura e trabalham a temperaturas bem mais altas.
Por fim, cárteres de motocicletas 4T são, geralmente, menores que os de carros de passageiros, o que significa menor volume de óleo lubrificante utilizado e, dessa maneira, temperaturas de operação de óleo lubrificante mais elevadas.
As diferenças anteriormente mencionadas contribuem para que as motocicletas 4T operem em ambientes mais severos que os de carros de passageiros, reafirmando o conceito que motocicletas 4T tem particularidades do ponto de vista da lubrificação.

 

Continuar lendo este artigo:

Capa Edição 56
Capa Edição 56