Flushing em sistemas hidráulicos

1884

O processo de flushing em sistemas hidráulicos e de lubrificação de turbinas a vapor, hidráulicas e gás natural geralmente é realizado quando se deseja a mudança de fluido de base mineral para fluido sintético ou entre fluidos minerais ou sintéticos de diferentes fornecedores.

 Efetua-se, também, operações de flushing em sistemas hidráulicos ou de lubrificação com vistas à remoção de vernizes e borras que se formam devido ao processo de oxidação, contaminação por umidade e degradação térmica do óleo lubrificante  que, com o tempo, passa a interferir no sistema na modulação do equipamento ou quando da entrada em operação pela primeira vez dos citados equipamentos para a remoção de resíduos sólidos e oleosos, carepas, fragmentos de solda etc. que não puderam ser removidos durante o processo de montagem.

O uso de Óleo Diesel, ácidos de limpeza, acetona, tetracloroetileno etc. é arriscado visto que causam problemas aos retentores e o-rings de nitrilo, neoprene, poliuretano, EPDM ( etileno-propileno ), silicone etc. Portanto, conforme o tipo de retentores ou o-rings utilizados no sistema hidráulico ou de lubrificação de turbinas a vapor, hidráulicas e gás natural os citados solventes podem ressecá-los ou inchá-los com consequente vazamento de óleo lubrificante.

 A limpeza mecânica é o método de flushing mais comum realizado quando se necessita desta operação. Porém, nem sempre será possível efetuar uma desmontagem completa do sistema hidráulico ou de lubrificação em turbinas a vapor, hidráulicas e a gás natural para que se possa efetuar limpeza química e mecânica de cada componente.

Leia o artigo completo na revista Lubes em Foco