Ford investe quase R$ 30 bilhões em fábrica que fará picape elétrica

BlueOval City promete ser mais sustentável do que outras unidades da empresa nos EUA

55543

Ford fara picape eletricaFord fara picape eletrica em nova fabrica

Ford fara picape eletrica em nova fabrica – A nova fábrica que a Ford está construindo promete revolucionar os padrões da empresa. A BlueOval City terá área construída de quase 372 mil metros quadrados e será a maior já erguida pela marca norte-americana. Mas esse não é o único ponto de destaque do complexo.

Segundo informações da agência de notícias “Automotive News”, o projeto é fruto de um investimento de US$ 5,6 bilhões (ou aproximadamente R$ 28,4 bilhões, em conversão direta), dando origem a uma fábrica capaz de produzir 500 mil carros elétricos por ano a partir de 2025.

A promessa da Ford é de gerar uma pegada de carbono até 30% menor do que outras plantas da empresa.

Nova picape vem aí

Modelo inédito será diferente da F-150 Lightning, que não dá retorno positivo à Ford

Lá será construída uma inédita picape elétrica, conhecida apenas pelo código interno Projeto T3. Haverá uma gama de versões muito menor do que modelos como a atual F-150 Lightning.

“É uma maravilha da simplificação”, afirmou Jim Farley, CEO da Ford, durante evento realizado em março.

Não será apenas pela oferta mais enxuta de versões que a picape promete chamar atenção.

“Nossa meta é fabricar uma picape muito mais eficiente do que a melhor picape que fabricamos atualmente”, afirmou Lisa Drake, vice-presidente de industrialização de elétricos da Ford.

Farley afirmou que a empresa está aplicando tudo que aprendeu com Mustang Mach-E e F-150 Lightning, que não são produtos rentáveis para a empresa, no desenvolvimento da inédita picape. O veículo, aliás, deve ser o primeiro da Ford a utilizar uma plataforma desenvolvida exclusivamente para carros elétricos.

Processos menos complexos

Reduzir a complexidade de alguns processos e diminuir o nível de desperdício em todas as operações da Ford estão entre as metas mais importantes de Farley. O CEO da marca afirmou que é preciso reduzir pela metade o número de presilhas utilizadas em cada veículo (como a Tesla fez, diga-se) para atingir a margem de lucro de 8% em cada carro elétrico fabricado.

“Não se trata apenas de eliminar algumas peças de acabamento. Fizemos alguns estudos de engenharia nos quais, essencialmente, tiramos peças do projeto da picape e diminuimos a complexidade do design para chegar a um estilo atraente com menos ferramentas e menos pessoas necessárias para instalá-las”, declarou Drake.

Mesmo assim, a expectativa da Ford é de empregar até 6 mil funcionários. Afinal de contas, a marca diz que a BlueOval City será três vezes maior do que a gigantesca planta de Rouge, que emprega 4.500 pessoas. Dentro dela, a linha de montagem dedicada à veículos elétricos possui apenas 12 funcionários.

A ala de pintura da nova fábrica será menor do que em outras plantas. Lisa, porém, limitou-se a dizer que o funcionamento será “mais vertical do que horizontal” e contará com algumas tecnologias exclusivas da Ford, sem fornecer mais detalhes.