Chinesa Higer Bus deve produzir ônibus elétrico no Brasil em 2023

Operação começará com importação para uso no transporte urbano de São Paulo

60

ônibus elétrico

Chinesa Higer Bus deve produzir ônibus elétrico no Brasil em 2023

A fabricante chinesa de ônibus elétrico Higer Bus confirmou seus planos de iniciar a produção de seus veículos no Brasil a partir de 2023, depois da fase de importação regular das primeiras unidades a partir do primeiro semestre de 2022.

Ainda neste ano, porém, iniciam os testes de rodagem no País. O modelo escolhido foi o Azure A12BR, que será incorporado experimentalmente à frota de ônibus do município de São Paulo, assim que terminar seu processo de homologação. O teste nas ruas será feito pela SPTrans, órgão responsável pelo controle do transporte público paulistano.

Totalmente movido por baterias, o modelo de 12,2 metros de comprimento tem capacidade para até 70 passageiros e é equipado com piso baixo, suspensão a ar, ar-condicionado, carregadores USB para os passageiros e possibilidade de conexão à internet por meio de Wi-Fi. A autonomia chega a 270 km e o tempo de recarga é de 3 horas.

Na primeira fase, os ônibus elétricos da Higer serão importados pela brasileira TEVX Motors, empresa de soluções de transporte limpo, criada para importar os ônibus e prestar serviços de pós-venda e de peças de reposição. Juntamente com fornecedores de componentes baseados no Brasil, começa em janeiro um programa de transferência de tecnologia, além do treinamento das equipes de manutenção e dos motoristas.

“A Higer Bus se comprometeu a fazer inicialmente investimentos da ordem US$10 milhões junto ao C40, no Projeto Zebra, para a criação de infraestruturas de produção de modo a atender ao grande potencial deste mercado em nosso País”, explica Marcelo Barella, diretor geral da Higer Bus para América do Sul. O C40 Cities é o grupo de lideranças climáticas das maiores cidades do mundo e o Zebra vem das iniciais de “Acelerador de Implantação Rápida de Ônibus de Emissão Zero”, em inglês.

Os novos veículos serão oferecidos às operadoras de ônibus por meio de contratos de locação. “Trata-se de importante incentivo para a renovação da frota, pois no pacote mensal já estão incluídas a estrutura de manutenção dos ônibus e a troca de bateria a cada oito anos”, afirma Barreto.

ônibus elétrico
O Azure, da Higer, conta com piso baixo e ar-condicionado

Um futuro com novidades

Será também em janeiro de 2022 que chegará um Azure para fretamento, com a mesma autonomia do ônibus urbano, e mais tarde, ainda no primeiro semestre, devem desembarcar no País as primeiras vans elétricas de carga e de passageiros.

A etapa final será a nacionalização da oferta de peças, dentro de dois anos, para completar os planos de estabelecer em território brasileiro uma unidade de produção local.

“Nossos fornecedores têm fábricas instaladas no Brasil, como ZF, Dana, Valeo, Bosch, Siemens. Isso vai facilitar o acesso às peças para manutenção e baratear os custos. E até 2023 queremos utilizar os componentes fabricados aqui para terminar de montar o ônibus. Isso garante uma transferência de tecnologia importante para o País”, diz Marcelo Barella.

A Higer Bus é uma empresa que foi criada na China em 1998 e que hoje tem uma receita anual de US$1,5 bilhão e possui capacidade para produzir anualmente 35 mil ônibus, dos quais cerca de 30% são exportados para mais de 120 países.