Sem peças, Volkswagen adia volta de funcionários em Taubaté pela 2ª vez

Trabalhadores da unidade estão afastados das atividades desde 30 de agosto

171

Volkswagen adia

Volkswagen adia volta de funcionários

A Volkswagen adia mais uma vez o retorno do grupo de 2 mil trabalhadores que estão em banco de horas desde 30 de agosto na unidade Taubaté (SP), onde são produzidos os modelos Gol e Voyage. Prevista para ocorrer nesta quinta-feira, 16, a volta foi remarcada para a próxima segunda-feira, 20. A primeira previsão de retorno, porém, era no dia 8. O planejamento inicial indicava um período de dez dias.

O sindicato dos metalúrgicos local informou que cerca de mil funcionários seguem trabalhando na unidade. Esta é a terceira vez que a montadora concede férias coletivas neste ano. Em 6 de agosto, 800 funcionários entraram em férias por dez dias e retornaram no dia 16. Antes disso, em 7 de junho também foram concedidas férias. O mesmo aconteceu em 12 de julho.

A empresa suspendeu as atividades de parte do quadro de Taubaté por causa da falta de semicondutores. Pela mesma razão a empresa programou para o fim do mês férias coletivas para funcionários da unidade Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), onde são produzidos Polo, Virtus, Nivus e Saveiro. Ali também estariam faltando nas linhas barras de direção.

Afora a concessão de férias e pausas para o quadro de funcionários as montadoras também estão recorrendo a outras medidas produtivas em função da crise dos chips.

A Volkswagen optou por retirar do Fox e das versões de entrada do Polo, do Virtus e do Nivus a central multimídia que os equipavam desde seus lançamentos. Com isso, a montadora consegue reduzir o uso de chips e evita o risco de parada na linha de montagem para esperar o recebimento das peças.

Essa medida tem sido aplicada em certa escala por outras montadoras no País e no exterior que estão sofrendo com a falta do componente eletrônico no mercado. Em casos mais extremos, e também visando o longo prazo, há casos de montadoras que cogitam desenvolver seus próprios semicondutores, como planeja a General Motors na China.

A produção da montadora segue normalmente em São Carlos (SP), onde são fabricados motores que equipam sua oferta no País, em São José dos Pinhais (PR), onde é produzido o SUV T-Cross, e em São Bernardo do Campo (SP), onde são montados Nivus, Polo, Virtus e Saveiro.