Mercado de lubrificantes tem queda em maio, voltando aos níveis médios anteriores

158

Mercado de lubrificantes do Brasil

Mercado de lubrificantes do Brasil

O Mercado de Lubrificantes do Brasil mostrou no mês de maio, um volume de 115.566 m3, representando uma queda de 4,3%, com referência ao mês de abril, mantendo-se, entretanto, ainda superior à média mensal dos anos anteriores.  A queda não se refletiu na classificação “outros lubrificantes” que apresentou alta expressiva. Os óleos automotivos foram os mais afetados.

Os óleos para motores automotivos do ciclo Otto, com queda de 6,1% e do ciclo diesel, caindo 4,9%, ambos com relação a abril, apresentaram os menores volumes de venda do ano. Entretanto, outras categorias de óleo tiveram aumento no volume de vendas, como Transmissões e sistemas hidráulicos com 2,2% e a classificação de outros lubrificantes acabados, que cresceu os surpreendentes 19,2%. Essa última classificação teve em maio o segundo maior mês de vendas de sua história, perdendo apenas para o grande recorde assinalado em março deste ano.

Mercado de Lubrificantes 

A participação de mercado não se alterou muito, com a Iconic mantendo a liderança com 18,3%, seguida de BR com 16,2%, Moove com 14,3%, Shell com 11,4% e Petronas com 8,6%. Percebeu-se em maio, que a proporção de outros no gráfico de participação cresceu para 23,4%, vindo dos 20,7% apresentados no 1º quadrimestre.

O volume total de óleo lubrificante acabado comercializado no Brasil nos primeiros cinco meses de 2021 chegou a 617.943 metros cúbicos, repetindo a posição de recorde histórico do período, como nos meses anteriores.

#portallubes #lubrificantes #graxas #carros #automóveis #Motos #motocicletas #caminhões