AMBIOLUC assina protocolo de intenções em São Paulo

116

AMBIOLUC assina protocolo de intençõesAMBIOLUC assina protocolo de intenções

A Associação Ambiental para Gestão de OLUC – Ambioluc, entidade representativa das empresas rerrefinadoras do óleo usado ou contaminado (OLUC) assinou no dia 2 de março de 2021, junto com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, um protocolo de intenções para trabalhar ações de conscientização sobre a importância da logística reversa e do rerrefino do óleo lubrificante usado com os geradores desse resíduo.

Em transmissão por meio virtual, o protocolo foi assinado em conjunto com o Comitê de Integração de Resíduos Sólidos – CIRS, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e é um compromisso para trabalhar ações de conscientização sobre a importância da logística reversa e do rerrefino do óleo lubrificante.

De acordo com a Ambioluc, esse trabalho de educação ambiental é uma maneira de avançar as pautas de preservação do meio ambiente, capacitando, por exemplo, as oficinas mecânicas, super trocas de óleo, indústrias, ferroviárias, empresas que atuam com atividades de mineração e transportes de cargas, entre outros.

“Se os envolvidos no ciclo do óleo lubrificante usado compreenderem seu papel de atuação nessa cadeia produtiva, conseguiremos enfrentar o descarte ilegal e retornar mais óleo básico para o mercado, diminuindo as importações deste produto”, comenta Aylla Kipper, representante da AMBIOLUC e gerente de relações institucionais e sustentabilidade da Lwart Soluções Ambientais.

Ambioluc mostra panorama e desafios 

Em uma apresentação sobre o panorama e os desafios da logística reversa dos lubrificantes usados ou contaminados, a Ambioluc lembrou a importância de se combater a coleta ilegal, a queima do óleo e o despejo inadequado, lembrando que a legislação atual determina que “todo óleo lubrificante usado ou contaminado deverá ser recolhido, coletado e ter destinação final, de modo que não afete negativamente o meio ambiente e propicie a máxima recuperação dos constituintes nele contidos”.

Também foi ressaltada, na apresentação do ciclo de vida do OLUC,  a importância de uma análise crítica dos dados apresentados pelas empresas à ANP, pois algumas incoerências são encontradas com relação aos números apresentados e suas capacidades de atuação.

A cerimônia contou com as presenças do Secretário Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, do Coordenador-executivo do CIRS, José Valverde Filho, do representante da UNESP, Alcides Leão, do Diretor-Executivo da Ambioluc, Felipe Fagundes Cândido e dos vice-presidentes da Ambioluc, Aylla Kipper e Thiago Trecenti.