CNH Industrial retoma negociações com FAW para venda da Iveco

Grupo chinês já havia feito proposta preliminar de € 3 bi em julho de 2020; o valor foi recusado

113

venda da IvecoVenda da Iveco

A CNH Industrial retomou as negociações com o Grupo FAW, da China, que prevê a venda do controle da Iveco, marca fabricante de caminhões do grupo italiano, segundo informações obtidas pela agência de notícias Reuters.

Em julho do ano passado, a empresa chinesa fez uma oferta preliminar de pouco mais de € 3 bilhões (equivalentes a US$ 3,7 bilhões), valor que foi rejeitado pela CNH Industrial por considerá-lo baixo, com isso, as conversas foram canceladas e retomaram só agora.

A negociação acontece no momento em que a FAW pretende se expandir fora da China nos próximos anos. A empresa, que possui sede em Changchun, é fabricante de caminhões pesados da marca Jiefang.

Ainda de acordo com a Reuters, desta vez a FAW fez uma oferta melhor, com a intenção de adquirir todos os negócios de veículos comerciais da Iveco, o que inclui seus caminhões e ônibus, bem como uma participação minoritária na FPT, divisão de motores do Grupo CNH Industrial.

Fontes que têm conhecimento do assunto disseram à Reuters que um investimento na Iveco ajudará a marca Jiefang da FAW a ganhar acesso ao mercado internacional de veículos comerciais. Além disso, a CNH Industrial, que é controlada pela Exor, holding da família italiana Agnelli (que também é dona do Grupo FCA Fiat Chrysler), também manteve negociações com o conglomerado industrial chinês Shandong Heavy Industry Group no fim do ano passado.

A empresa chinesa teria ofertado pelo menos € 3,5 bilhões, mas foi superado pela FAW, cujas negociações continuam. Em paralelo, a Iveco está em negociações para desenvolver tecnologias de caminhões autônomos em conjunto com a startup chinesa Plus, que tem um vínculo com a Jiefang.