Produção de óleo básico caiu em agosto nos EUA

185

produção de básicosA produção de óleo básico nos Estados Unidos caiu para 4,6 milhões de barris em agosto, de acordo com dados governamentais recém-divulgados, interrompendo dois meses consecutivos de recuperação dos impactos da pandemia COVID-19.

O número de produção mais recente foi 20% menor do que o nível médio dos cinco meses anteriores, com base em dados da EIA (Administração de Informações de Energia dos EUA). Os totais de julho e junho deste ano foram 17% e 22% abaixo de suas respectivas médias de cinco anos consecutivos, o que refletiu melhorias em relação ao déficit de 25% em maio, o ponto mais baixo desde o início da pandemia em termos de comparação ano a ano.

Produção de básicos nos EUA cai em agosto

Os totais da produção também vinham se recuperando em termos de números brutos. As refinarias americanas fizeram 4,1 milhões de barris de estoques de básicos minerais em maio, 4,3 milhões de barris em junho e 4,9 milhões de barris em julho.

A queda em agosto veio do lado parafínico do mercado. As refinarias produziram 3,9 milhões de barris de óleos básicos parafínicos naquele mês, 21% menos do que a média de cinco anos em execução. A produção de óleos básicos naftênicos foi de 716.000 barris – apenas 10% menos do que a média de cinco anos.

A produção de óleo básico dos EUA caiu este ano por causa das quedas na demanda de lubrificantes causadas por bloqueios econômicos e diminuições no trânsito. Integrantes da indústria temem que a demanda possa cair novamente se um ressurgimento do corona vírus fizer com que segmentos da Economia fechem novamente. Os países europeus estão reinstituindo bloqueios devido a novas ondas de casos dentro de suas fronteiras.