Governo vai cobrir diferença em redução de trabalho e jornada em programa de R$51 bi, diz Guedes

97
salário dos trabalhadores
O ministro da Economia, Paulo Guedes, apresenta Relatório Extemporâneo de Novembro de 2019

Salário dos trabalhadores

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que o governo cobrirá a diferença de salário dos trabalhadores que tiverem jornada reduzida em “20%, 25%, 30%”, num programa para manutenção de empregos formais que custará ao Tesouro 51 bilhões de reais.

“Se a empresa está com uma dificuldade e quiser reduzir 20, 25, 30% do salário, o governo vai lá e paga os 20, 25, 30% do salário. Ou seja, nós estamos pagando às empresas para manterem os empregos, que foi a promessa do presidente, lutar pela preservação dos empregos”, disse ele, em rápida fala no Palácio do Planalto.

Guedes também citou medida já anunciada de financiamento da folha de pagamento das empresas, ao custo de 34 bilhões de reais para o Tesouro e mais 6 bilhões de reais para os bancos.

“Tanto o programa de complementação salarial quanto o programa de crédito para o financiamento da folha estão sendo assegurados. O total (de medidas) é de 200 bilhões de reais, 2,6% do PIB”, afirmou.