Óleos de motor – API recorre ao Licenciamento Provisório para GF-6 e SP

123

Óleos de motor – API, Licenciamento Provisório 

O Instituto Americano de Petróleo (API) recorreu ao licenciamento provisório para um teste-chave de oxidação de bancada para as especificações ILSAC GF-6 e API SP, juntamente com padrões atuais adicionais, citando uma lista de pendências de testes antes da data da primeira licença de GF-6, em 1º de maio.

Anunciada em um comunicado à imprensa de 1º de abril, a chamada ao licenciamento provisório permite que os óleos de motor que atendem a outros requisitos obtenham aprovação para as especificações em questão, sem ter que passar no teste de oxidação ROBO (Romaszewski Oil Bench Oxidation).

“O API concederá uma licença ou licenças provisórias a um requerente se o óleo do motor candidato atender a todos os requisitos de licença do API, exceto o teste ROBO”, afirmou o API no comunicado à imprensa.

Teste ROBO mede oxidação do óleo

O ASTM D7528 é o método padrão para testes de oxidação de bancada de óleos de motor pelo equipamento ROBO, que é um dos vários testes de bancada para óleos de motor licenciados para uso em automóveis de passageiros. O teste mede a capacidade de um óleo de manter a viscosidade a baixa temperatura após o envelhecimento. O método simula o envelhecimento das amostras de óleo e mede os aumentos nas viscosidades cinemática e MRV, para medir a tendência do óleo a espessar por causa da volatilização e oxidação.

A declaração do API não menciona nenhum requisito para os solicitantes de licença fornecerem evidências sugerindo que seu óleo passaria no teste ROBO. As declarações de licenciamento provisório às vezes incluem esses requisitos.

Empresas terão seis meses após 1º de agosto

A declaração da semana passada afirma que as empresas que obtiverem licenças provisórias terão seis meses para passar no teste ROBO, quando o licenciamento provisório terminar. A chamada define que o período de licenciamento provisório será executado até 1º de agosto, quando o API analisará as condições e decidirá se o período será estendido.

A chamada ao licenciamento provisório se aplica a candidatos que buscam licenças para ILSAC GF-6A; ILSAC GF-6B; API SP com conservação de recursos; API SP com SN Plus; ILSAC GF-5; API SN com Conservação de Recursos e SN Plus; API SN com Conservação de Recursos; API SN com SN Plus e API SN.

Em novembro de 2017, o Lubricants Standards Group do API aprovou a adoção do SN Plus, uma nova classificação que pode ser usada em conjunto com o API SN e o API SN com a Conservação de Recursos.

A GF-6 é a próxima especificação de óleo para motores do International Lubricant Standardization and Advisory Committee (ILSAC) para serviço leve da América do Norte. De nove a 12 meses após a primeira data de uso permitida em 1º de maio,  a ILSAC GF-6 será obrigatória para todos os óleos de motor para serviços leves que ostentem a marca registrada da estrela (starburst) do API.

A nova especificação foi dividida em duas – ILSAC GF-6B para óleos SAE 0W-16 e GF-6A para outros graus antigos de viscosidade. A API SP inclui todos os requisitos da ILSAC e, ao mesmo tempo, fornece os requisitos de desempenho para óleos que não se enquadram nas recomendações dos membros da ILSAC.