Ibovespa sobe em dia de recuperação global; Azul dispara

79

Recuperação global

SÃO PAULO (Reuters) – O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta terça-feira, com as ações da Azul disparando após atualização do plano de frota, em sessão de recuperação dos mercados globais, embora persistam as preocupações com o surto de coronavírus.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,74%, a 116.478,98 pontos. O volume financeiro somou 20,2 bilhões de reais.

A alta veio após o Ibovespa fechar em queda de mais de 3% na segunda-feira, maior declínio percentual em 10 meses e fechando abaixo dos 115 mil pontos, com crescentes preocupações com os reflexos do vírus que eclodiu na China apoiando um forte ajuste negativo em mercados ao redor do globo.

Agentes financeiros aguardam continuidade na volatilidade nos mercados em razão do noticiário sobre o vírus, atentos principalmente a dados relativos ao potencial efeito do surto no crescimento econômico nestes primeiros meses do ano na China, e os eventuais reflexos nas economias de outros países.

A China informou nesta terça que 106 pessoas morreram devido ao novo coronavírus, acima do número anterior de 81. O número total de casos confirmados na China aumentou para 4.515 no dia 27 de janeiro, segundo a Comissão Nacional de Saúde em um comunicado, contra 2.835 relatados no dia anterior.

“O noticiário do coronavírus, de fato, ainda é muito assustador e requer atenção. Por outro lado, ainda está contido na China e os casos fora da região estão sendo controlados de forma rápida e com isolamento dos pacientes”, observou o gestor Guilherme Foureaux, sócio na Paineira Investimentos.

Além disso, o Brasil ainda tem um prognóstico positivo em relação a crescimento, dinâmica da dívida e estágio do ciclo econômico. “Movimentos de correção (como o da véspera) podem ser visto pelo mercado como oportunidade”, afirmou Foureaux.