IGP-M reduz alta a 0,30% em novembro com desaceleração do atacado, diz FGV

21

Preços no atacadoPreços no atacado

SÃO PAULO (Reuters) – O avanço dos preços no atacado perderam força e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) desacelerou a alta a 0,3% em novembro, ante 0,68% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Ainda assim, o dado ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters, de avanço de 0,10%. Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, teve avanço de 0,36%, contra alta de 1,02% antes.

No mês, houve redução acentuada na taxa de variação dos Bens Intermediários, que subiram 0,49% em outubro depois de avançarem 1,24% em novembro. Por sua vez, o grupo Matérias-Primas Brutas que passou a cair 0,23% no mês depois, de alta de 1,72% em outubro.O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, passou a subir 0,20% em novembro, depois de registrar queda de 0,05% no período anterior. A principal contribuição para esse movimento partiu do grupo Habitação, que deixou para trás a queda de 0,21% do mês passado para avançar 0,19% em novembro, impulsionado pelo item tarifa de eletrecidade residencial.O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) acelerou a alta a 0,15% no mês, depois de subir 0,12% em outubro. O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.