Raizen pode adquirir ativos da Shell na Argentina

417
raizen
Foto cortesia da Shell

A Royal Dutch Shell escolheu a Raizen, sua joint venture com a empresa brasileira de energia Cosan S.A. Indústria e Comércio, para adquirir seus ativos de refinação e distribuição de combustível na Argentina, de acordo com o jornal local Clarin. No entanto, um porta-voz da Shell disse que a empresa ainda não chegou a uma conclusão final.

A Royal Dutch Shell está trabalhando com o Credit Suisse Group nesse desinvestimento específico na Argentina, que não inclui os recursos de exploração e produção de petróleo e gás.

Raizen deve ser a escolhida

Em maio, a Royal Dutch Shell recebeu oito propostas não obrigatórias para sua cadeia de postos de serviço – mais uma refinaria – na Argentina. Essas propostas foram colocadas por Grupo Luksic do Chile,  Trafigura Group Pte. Ltd.,  Vitol Holding II S.A.,  RAÍZEN Combustíveis S.A., PetroChina Company Limited e YPF Sociedad Anonima.

A RAÍZEN, uma joint venture de 50/50 entre a Cosan e a Shell, apresentou sua proposta para o negócio através da unidade Raizen Combustiveis, que atualmente está negociando os detalhes finais do contrato no valor de aproximadamente US $ 1 bilhão.

O acordo, que exige aprovação regulamentar, será concluído no início do próximo ano, de acordo com o relatório.

A aquisição de uma refinaria em Buenos Aires e cerca de 600 postos de serviço é um passo estratégico nos planos de expansão da RAÍZEN na América Latina. A RAÍZEN, que foi criada em 2011, controla mais de 6.000 postos de serviço da Shell e distribui cerca de 25 bilhões de litros de combustível no Brasil.