Marchionne muda de ideia sobre aproximação com a Volks

83

marchionne-01O vai-e-vem de Sergio Marchionne sobre a possibilidade de fusão da FCA com outra grande montadora tem se tornado uma das maiores inconstâncias do mercado automotivo neste ano. Depois de flertar com a Volkswagen e, em menos de uma semana, passar a abertamente desdenhar os alemães, o executivo (mais uma vez) mudou de ideia. Em conversas com a Automotive News, o executivo disse agora que “aguarda com expectativa” o encontro com Matthias Müller, chefão da VW.

Uma injeção de capital não seria nada mal para o grupo ítalo-americano neste momento. A empresa opera com margem operacional de apenas 2,5% (contra 7% da média europeia em 2016) e possui uma pegada de carbono bastante elevada, correndo o risco de não atingir metas anti-poluição até 2021. Para completar, tem uma dívida industrial de US$ 4,87 bilhões, considerada alta e complicada de liquidar.