Máquinas agrícolas e rodoviárias superam projeções dos fabricantes

Números de mercado, produção e exportação serão próximos aos de 2015

219

Máquinas agrícolas e rodoviárias

Máquinas agrícolas eRodoviárias
Máquinas agrícolas eRodoviárias

A venda de máquinas agrícolas e rodoviárias no acumulado até novembro de 2016 chegou a 38,8 mil unidades e já superou em 2,1% as projeções dos fabricantes para o período. Como resultado, o ano deve se encerrar com cerca de 42 mil unidades ao todo. A queda em relação ao ano passado será próxima a 6% e não a 15,5% como se estimava até pouco tempo atrás.

A produção até novembro desse ano alcançou 47,3 mil equipamentos, 2,4% a mais que a estimativa para o ano inteiro. Com a soma do mês de dezembro o setor terá algo como 51,5 mil unidades e queda de 6,5% em vez de 16,4%. Os números de novembro foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Colheitadeiras

De janeiro a novembro foram montadas 4,1 mil colheitadeiras, volume 10,4% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. “O Brasil deve ter uma safra de 210 milhões de toneladas. O agronegócio superou as expectativas. O setor tem obtido sucesso no Brasil e ainda há espaço para evoluir”, afirma o presidente da Anfavea, Antonio Megale. “Por isso é importante haver estabilidade na oferta de recursos para financiamento do agricultor”, recorda o presidente.

MÁQUINAS AGRÍCOLAS E RODOVIÁRIAS
Máquinas agrícolas Foto: Comiva.com.br

Exportações

As exportações acumuladas de janeiro até novembro de 2016 chegaram a 9,1 mil máquinas agrícolas e rodoviárias, superando a previsão anual em 10,9%. Nesse ritmo, o setor deve terminar 2016 com 10 mil embarques, praticamente repetindo as 10,1 mil unidades exportadas em 2015. “Os fabricantes vêm fazendo um grande esforço para abrir novos mercados, inclusive em países da África”, conclui Megale.