Venda de caminhões pesados, Mercedes é líder

162

vendas de caminhõesVendas de caminhões

A Mercedes-Benz segue com boa vantagem a liderança de vendas de caminhões no País, com mais de 30% de 29,9 mil unidades vendidas no primeiro quadrimestre do ano. Mas especialmente dentre os pesados, seu desempenho se descola dos rivais.

Segundo apresenta os números da Anfavea, de janeiro a abril, a fabricante de São Bernardo Campo (SP) registrou 4,7 mil caminhões da categoria negociados, volume que representou participação de 31% nas vendas de 15,1 mil unidades na faixa e crescimento 69,1% na comparação com os licenciamentos apresentados um ano atrás, de quase 2,8 mil pesados.

Vantagem de 720 unidades na vendas de caminhões

O volume de emplacamentos da marca na categoria apurado até o quarto mês colocou uma vantagem de 720 unidades sobre a vice-líder Volvo, com quase 4 mil caminhões pesados emplacados ou 26,3% dos negócios no segmento até abril.

A representatividade que a Mercedes-Benz ganhou dentre os pesados nos últimos anos foi resultado de um esforço de engenharia e, em particular, na linha Actros. O modelo desembarcou no País em 2008 para ser a ponta de lança da produção da fábrica de Juiz de Fora (MG). O alto conteúdo de componentes importados, que impossibilitava financiamento via Finame, além do consumo pouco atraente do motor V6, se comparado a outras opções do mercado, acabaram com as ambições da empresa como também não ameaçaram a concorrência.

Empresa refez o caminhão

Ao longo dos anos, a empresa refez o caminhão, por assim dizer. Substitui o motor por um bloco de 6 cilindros em linha com até 510 cv, simplificou sistemas, como a introdução de freio a tambor em vez de discos, além de adotar características voltadas ao transportador da região, caso de modificações na cabine mais adequadas ao biotipo do motorista brasileiro. O caminhão renasceu.

O Actros

“Em passado recente, o Actros não era nem cogitado pelo transportador para ser utilizado na transferência da safra de grãos”, já chegou a admitir Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da Mercedes-Benz no Brasil. “Hoje a realidade é outra. Caminhoneiro faz outro discurso, no qual valoriza desempenho e boa média de consumo”.

Agora mais brasileiro que alemão, o Actros colocou a marca na linha de frente dos caminhões pesados mais vendidos do mercado, em particular 2651. O modelo foi o segundo mais vendido do mercado em geral e da categoria de pesados, com 1,4 mil unidades emplacadas, 29,7% das vendas da marca no segmento.