ANP discute segurança operacional e meio ambiente em workshop no Rio

92


Diretor Dirceu Amorelli durante o V Workshop de Segurança Operacional e Meio Ambiente

V Workshop de Segurança Operacional e Meio Ambiente

A ANP realizou hoje (21/11), no Rio de Janeiro, o V Workshop de Segurança Operacional e Meio Ambiente, que reuniu cerca de 400 participantes, entre técnicos da Agência e representantes de órgãos públicos, da indústria e de entidades ligadas ao setor de petróleo, gás natural e meio ambiente. O destaque deste ano foi a avaliação dos 10 anos de implementação da regulamentação do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional da ANP (SGSO) e o que está sendo planejado para o futuro para o desenvolvimento contínuo da cultura de segurança, na visão do órgão regulador e de representantes dos diversos segmentos da indústria.

Importância dos temas

Na abertura do evento, o diretor da ANP Dirceu Amorelli destacou a importância de temas como segurança operacional e meio ambiente no momento atual, de retomada da indústria de petróleo e gás natural no Brasil.

“O esforço que resultou na realização das rodadas de licitação, recentemente, consolidará o Brasil como fronteira definitiva de Exploração e Produção na geopolítica do petróleo. É necessário que todos os envolvidos atuem em estreita cooperação para que seja alcançado o desenvolvimento sustentado das áreas contratadas, pautado pela preservação da vida e pela proteção do meio ambiente”, afirmou Amorelli.

O workshop foi dividido em três painéis

O workshop foi dividido em três painéis. Os dois primeiros, “10 anos do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional (SGSO)” e “Auditorias de Segurança Operacional e Meio Ambiente”, tiveram apresentações de técnicos da ANP e de representantes da Petrobras, Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (Abespetro), Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) e International Association of Drilling Contractors (IADC).

O terceiro painel, “Os desafios e oportunidades do Licenciamento Ambiental”, abordou a necessidade de desenvolvimento de boas práticas pelo mercado, assim como formas de ampliar a integração entre a Agência, órgãos ambientais e indústria, com foco no aprimoramento do processo de licenciamento no setor de petróleo e gás natural. Além da ANP, participaram do debate representantes do Ministério de Minas e Energia (MME), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e IBP.