Consumo de combustíveis no Brasil caiu 4,5 % em 2016

473

Consumo de combustíveis

Consumo de combustíveisAs vendas de combustíveis no mercado brasileiro em 2016 totalizaram 135,436 bilhões de litros, o que representa uma redução de 4,5% em relação aos 141,811 bilhões de litros registrados em 2015. Os dados foram divulgados ontem (16/02/2017), no Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis 2017 (Ano-Base 2016), no escritório central da ANP, no Rio de Janeiro.

A comercialização de gasolina C foi de 43,019 bilhões de litros, um aumento de 4,6% em relação aos 41,137 bilhões de litros relativos a 2015. Já o consumo de etanol hidratado, que havia sido de 17,863 bilhões de litros em 2015, caiu para 14,586 bilhões de litros em 2016, uma redução de 18,3%.

O aumento do consumo de gasolina foi típico de uma migração do consumidor, devido aos preços mais elevados do etanol e a possibilidade alternativa dos carros flex.

O etanol total (soma de anidro – etanol misturado à gasolina – e hidratado – etanol combustível) teve queda de 9% em 2016 frente a 2015, de 28,796 bilhões de litros para 26,201 bilhões de litros.

Combustíveis acompanham retração econômica

combustiveis-02A retração da economia provoca uma redução geral no consumo de combustíveis, uma vez que cai o uso de carros, diminui o transporte de mercadorias, reduz o número de passageiros em viagens etc… A exceção mostrado no segmento de GLP deveu-se a uma maior regularização e legalização de distribuidores.

Houve redução de 5,1% na comercialização de óleo diesel B na comparação entre 2015 e 2016, de 57,211 bilhões de litros para 54,279 bilhões de litros. A queda nas vendas de biodiesel também foi de 5,1%, de 4,005 bilhões de litros em 2015, para 3,799 bilhões de litros em 2016.

Ainda segundo os dados divulgados pela ANP, as vendas de gás liquefeito de petróleo (GLP) aumentaram 1,1%, de 13,249 bilhões de litros para 13,398 bilhões de litros. Houve redução na venda querosene de aviação (QAV) de 8%, de 7,355 bilhões de litros para 6,765 bilhões de litros.

Dados divulgados pela ANP

No óleo combustível houve queda de 32,4%, de 4,932 bilhões de litros para 3,333 bilhões de litros. O gás natural veicular (GNV) apresentou crescimento de 3,2 % no volume comercializado, passando de 4,820 milhões de m³/dia para 4,976 milhões de m³/dia.

O consumo de asfaltos cresceu 6,8%, confirmando a regra de que o mercado sempre aumenta em anos pares. O montante foi de 2.150.974 toneladas contra as 2.013.419 t no ano de 2015.

A Superintendência de Fiscalização demonstrou forte preocupação com a utilização inadequada do metanol em mistura com o etanol, e ratificou a intenção da ANP em aumentar o controle sobre esse tipo de fraude, em 2017.

dados-de-combustiveis