Estreia a primeira transmissão automática de nove velocidades

580

Transmissão automática de 9 velocidades

transmissão automática
Transmissão automática de nove marchas

A primeira transmissão automática de nove velocidades da Chevrolet faz sua estreia no Malibu 2017, e estará também disponível no Cruze 2017 a Diesel e no Equinox 2018, adiantando um legado de transmissões multivelocidade projetadas para otimizar a eficiência, o desempenho e o refinamento do veículo.

O novo motor Hydra-Matic 9T50 de nove velocidades, desenvolvido pela General Motors, é equivalente ao motor 2.0L Turbo, disponível no Malibu, contribuindo para um consumo em rodovia de 33 mpg, estimado pela EPA, um aumento de 3% em relação ao modelo 2016 automático, com a versão de oito velocidades.

“Além de melhorar a eficiência de combustível, o 9T50 oferece um forte equilíbrio global de desempenho e refinamento, que os clientes vão sentir em todas as velocidades de condução”, disse Dan Nicholson, vice-presidente da Global Propulsion Systems. “Até o final de 2017, a Chevrolet oferecerá quatro modelos com a nova versão de nove velocidades.”

O novo motor de nove velocidades tem uma relação de marchas (a diferença entre a primeira relação de transmissão e a relação de transmissão superior) de 7,6: 1 mais ampla, em comparação com a transmissão de oito velocidades, com uma primeira engrenagem “profunda” de 4,69, que suporta uma excelente aceleração, e um “alta” engrenagem superior de 0.62, para a velocidade de cruzeiro em rodovia, com baixas RPM. Esse equilíbrio otimiza a aceleração e a economia de combustível, e reduz o ruído do motor durante a viagem.chevrolet-malibu-2017

“Os passos menores entre as engrenagens, em comparação com o modelo de oito velocidades, permitem uma suave mudança de marchas, quase imperceptível, para um excelente refinamento”, disse Nicholson. “Não importa o torque do motor ou velocidade do veículo, o 9T50 está sempre na engrenagem perfeita.”

A nova transmissão automática também suporta a tecnologia “start/stop” que pode ajudar a economizar combustível, permitindo que o motor desligue em certas condições de condução tipo anda e para.

“Tudo sobre o novo modelo de transmissão automática de nove velocidades é projetado para maximizar os benefícios para o cliente”, disse Steve Majoros, diretor da Chevrolet Marketing. “Ele ajuda a oferecer maior eficiência de combustível na cidade e na rodovia, tudo com o refinamento de classe mundial que torna a direção tranquila e suave.”

A GM lançará rapidamente a nova transmissão automática Hydra-Matic de nove velocidades, como opção, em 10 modelos de veículos até o final de 2017.

Embreagem unidirecional selecionável

Desenvolvido para os requisitos rígidos dos sistemas de propulsão transversais, o novo 9T50 de nove velocidades automático tem um projeto de eixo, em que todas as engrenagens estão em linha com o virabrequim, e uma aplicação da primeira embreagem unidirecional selecionável da GM. Ambos os recursos ajudam a reduzir o tamanho do pacote, tornando-o aproximadamente o mesmo tamanho de uma transmissão de seis velocidades.

A embreagem unidirecional selecionável, que pode segurar o torque ou a roda livre, dependendo do modo de funcionamento desejado, contribui para um tamanho total menor eliminando a necessidade de um bloco adicional para ela.

“A embreagem unidirecional selecionável é um dos maiores facilitadores do equilíbrio entre eficiência e refinamento do 9T50”, disse Steve Saia, engenheiro-chefe. “Ela também simboliza a perspicácia da GM, quando se trata de projetar avançadas e compactas transmissões de multivelocidade”.

Suavidade na troca de marchas

Para mudanças de marchas precisas e suaves, uma estratégia específica é usada na seleção dos conjuntos de engrenagens, embreagens e conversor de torque. Cinco conjuntos planetários são usados com quatro embreagens estacionárias e três embreagens giratórias, economizando espaço em comparação com os projetos de roda livre. As engrenagens mudam da segunda para nona marcha com deslocamento preciso de embreagem para embreagem, onde a embreagem é acoplada a uma engrenagem, exatamente no mesmo tempo que é liberada de outra.

A troca de marcha de primeira para segunda é um deslocamento livre. A embreagem da segunda engrenagem engata enquanto a embreagem de primeira velocidade gira livremente, contribuindo para maior refinamento a baixas velocidades do veículo.

Além disso, essa transmissão automática de tipo planetário emprega uma nova tecnologia de conversor de torque para ajudá-la a oferecer desempenho de decolagem suave e refinamento adicional. O conversor apresenta uma seção hiper-elíptica oval que reduz a espessura do conversor de torque, mantendo a largura total do motor e a transmissão tão estreita quanto possível com vantagens para tamanho total.

A embreagem de bloqueio de disco único usa a tecnologia de embreagem de capacidade controlada eletronicamente (ECCC) da GM para amortecer as vibrações do motor e garantir o seu bom funcionamento.

Relações de marchas  do 9T50 de nove velocidades

Primeira: 4,69

Segunda: 3,31

Terceira: 3,01

Quarta: 2,45

Quinta: 1,92

Sexta: 1,45

Sétima: 1,00

Oitava: 0,75

Nona: 0,62

Reverso: 2,96

Controles de mudança e gerenciamento ativo do óleo

Os controles de mudança incluem frenagem de grau automático que seleciona uma engrenagem inferior para ajudar a manter a velocidade desejada do veículo ao rodar ou frear em uma marcha mais baxa. Isso tira proveito da frenagem do motor para ajudar a evitar a aceleração indesejada e pode ajudar a reduzir a necessidade de usar o freio durante uma descida. O módulo de controle recebe um sinal que monitora o uso do pedal do freio, aceleração do veículo, posição do acelerador, e se um reboque está conectado ao veículo.

O sistema hidráulico do 9T50 é controlado eletronicamente para fornecer a pressão e o volume necessários em várias temperaturas de operação para uma eficiência ideal. A tampa lateral do corpo da válvula atua como um tanque de expansão interno, segurando o excesso de óleo o tempo necessário e, em seguida, retornando-o para o cárter quando necessário.

O 9T50 é preenchido com um fluido DEXRON®-VI, que não requer troca sob circunstâncias normais de condução. Foi desenvolvido para um perfil de viscosidade mais consistente, alteração de desempenho consistente, em condições extremas, e menor degradação ao longo do tempo.

Desempenho ininterrupto do start/stop

Um acumulador único dentro da nova transmissão de nove velocidades permite transições de parada e início de funcionamento praticamente sem interrupção, para maior refinamento. O acumulador armazena energia para reinícios do motor quase imperceptíveis, enquanto o software de transmissão projetado pela GM, calibrado para os reinícios, contribui ainda mais para partidas suaves.

Módulo de controle de transmissão

A lógica de controle de transmissão desenvolvida pela GM reside em um módulo de controle de transmissão (TCM) de 32 bits. Este módulo comanda todos os eventos de mudança para fornecer mudanças de proporção suaves e precisas. O TCM também monitora o desempenho da transmissão e compensa o desgaste normal dos componentes, tais como discos de embreagem, para que o desempenho permaneça consistente. Localizado fora da transmissão para reduzir o tamanho global da embalagem, o módulo reduz a complexidade de fabricação e requer apenas a calibração específica do veículo para ser adicionada ao programa principal. O TCM também permite controle de mudança manual e de grau lógico.