Rerrefino produz básicos do Grupo III

354

A rerrefinadora americana Avista Oil está fabricando óleo básico API Grupo III em sua fábrica em Peachtree City, na Geórgia, com um volume de um quarto de sua capacidade total de produção, que é de 80 mil t/ano.

Os planos são de aumento progressivo, até atingir o dobro da produção em 2017. Isso torna a empresa a primeira rerrefinadora do mundo a produzir o Grupo III comercialmente.

Juan Fritschy, CEO da Avista Oil Refining e Trading USA, disse ao Lube Report que a planta perto de Atlanta está complementando a produção de seus básicos de Grupo II e II+ com lotes regulares do Grupo III.

Produção vendida

De acordo com Fritschy, um punhado de compradores americanos adquiriu rapidamente todo a quantidade produzida do Grupo III. Assim, embora a Avista tenha recentemente começado a publicar os preços dos óleos básicos para os seus grupos II e II +, a empresa não está pronta para publicar este novo material, “porque estamos essencialmente vendidos em toda a produção”.

Para atingir a qualidade do Grupo III, sem alterar a capacidade total da planta, que é de 1.700 barris por dia, a equipe da Avista Oil passou dois anos ajustando todas as etapas de seu processo de coleta e refinação do óleo usado.

“Nosso primeiro marco foi ter a capacidade de produzir o Grupo II+ sem perda de rendimento e sem custo operacional adicional”, disse Fritschy. “Este marco foi alcançado no segundo trimestre deste ano, e podemos agora direcionar até 100% da nossa produção para o Grupo II+. se pensarmos que esta é a melhor decisão econômica.

“Nosso segundo marco,” ele continuou, “era obter 10% de nossa produção (cerca de 8.000 toneladas) com a qualidade do Grupo III”. Isso aconteceu no terceiro trimestre deste ano.

“Agora estamos trabalhando para aumentar gradualmente a produção do Grupo III”, disse ele. “Dependendo das condições do mercado e do que nossos clientes exigem, nosso próximo marco é converter 50% da nossa produção em Grupo III. Esperamos que isso atinja este marco em 2017. Nosso objetivo final é ter um processo econômico e flexível, que se adapte à demanda por diferentes qualidades de óleo básico”.

Outros rerrefinadores a caminho do Grupo III

Perguntado se Avista é de fato o único produtor do Grupo III dos EUA, Fritschy contestou e disse que outros podem estar se movendo silenciosamente nessa direção. “Nós ouvimos que pelo menos um rerrefinador pode estar considerando colocar sua planta já capaz de produzir Grupo III, mas não temos essa certeza”.

Segundo Stephen B. Ames, da SBA Consulting, tecnicamente falando, até agora os Estados Unidos não tinham capacidade para fazer o Grupo III. Apenas a Petro-Canada, com 4.000 barris diários do Grupo III em Mississauga, Canadá, era o único produtor nativo da América do Norte.

Enquanto isso, a capacidade de óleo básico rerrefinado nos Estados Unidos aumentou na última década e, pela contagem da Ames, existem dez rerrefinadores de óleo parafínico que operam atualmente na América do Norte, com 890.000 toneladas anuais, de uma participação esmagadora do Grupo II. Juntos, eles detêm quase 8% da capacidade de básicos parafínicos do continente e 10% do Grupo II, ele ressaltou.

O caso Puraglobe

Avista pode ser o primeiro a largar nessa corrida, mas não é o único rerrefinador com ambições de Grupo III. A Puraglobe, com sede em Wayne, na Pensilvânia, que opera uma refinaria de 2.000 barris por dia com unidades geminadas em Troeglitz, na Alemanha, está instalando um processo UOP-Honeywell para redimensionar metade de sua produção para o Grupo III. As entregas estão previstas para a primavera de 2017.

Puraglobe também está conduzindo um esquema para fazer Grupo III em Tampa, Flórida, em parceria com o rerrefinador NexLube Tampa. Originalmente prevista para produzir 1.300 barris/dia de óleos básicos do Grupo II, a fase final da construção da planta foi bloqueada por problemas financeiros, até que a Puraglobe entrou como investidor.

Em setembro, a Puraglobe disse que usaria a tecnologia UOP HyLube para fazer entre 1.040 e 1.170 barris/dia de Grupo III na refinaria de Tampa, que agora deve ser concluída até o final de 2018.

Em 5 de dezembro, Chemical Engineering Partners e Gulf Solvents anunciaram a assinatura de um contrato para construir uma planta de rerrefino de 155.000 toneladas métricas por ano, em Hail City, Arábia Saudita, para produzir óleos básicos dos Grupos II, II+ e III.

Outros produtos

Além dos óleos básicos, a fábrica de Petaca City, da Avista, produz combustível e fluxos para betume e asfalto. Avista abriu em 2013, após a primeira montagem de uma grande rede de coleta de óleo usado para o abastecimento. A Avista Oil em 2011 havia adquirido uma participação de 50% na Universal Environmental Services, a criadora da instalação e, posteriormente, aumentou para 100 por cento.

A controladora Avista Oil AG, com sede em Uetze, Alemanha, opera duas plantas de rerrefino de Grupo I na Europa: em Kalundborg, na Dinamarca, com 800 barris/dia de capacidade, e Dollbergen, na Alemanha, com 2.300 barris/dia.