Quem foi bem e quem foi mal no mercado de automóveis

222

O modelo Onix da GM continua na liderança absoluta, e a briga entre os SUVs compactos continua acirrada, mas o Honda HR-V defendeu bem a posição. Assim o especialista Fernando Calmon faz um resumo do mercado de automóveis, mostrando a participação de cada marca e modelo, e a variação ocorrida no primeiro semestre de 2016.  A queda do mercado ficou em 25% com relação ao ano passado, mas algumas categorias sofreram mais no período.

chevrolet onix
Chevrolet Onix líder dos automóveis

As estreias de novos produtos levaram ao aumento da competição nas vendas do primeiro semestre. Chevrolet Onix manteve a liderança absoluta (mesmo sem a ajuda do Prisma). Toyota Corolla ampliou sua vantagem, pelo menos enquanto os novos Chevrolet Cruze e Honda Civic não embalarem.

Embora o mercado tenha caído cerca de 25% em relação a 2015, alguns segmentos sofreram mais. Crossovers (- 58%), hatches ou sedãs médios-grandes (- 46%) e peruas (-43%) são exemplos. Já a chegada da Fiat Toro (que carrega até uma tonelada) sacudiu as picapes médias. Além de desafiar a líder Toyota Hilux, ajudou a manter as vendas do segmento estáveis.

SUVs pequenos tiveram aumento explosivo de 37%, em razão de HR-V e Renegade. Entre os SUVs médios-grandes e grandes houve revisão de enquadramento em razão de novo critério para distâncias entre-eixos (2,80 m é referência de corte, no caso). Os demais segmentos permanecem sem alteração.

A classificação soma hatches e sedãs da mesma família, independentemente do nome do modelo. Sedãs com entre-eixos de significativa diferença classificam-se à parte (Grand Siena, Logan, Etios e outros). A base é a do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). São citados apenas os modelos mais representativos e pela importância do segmento. Dados compilados por Paulo Garbossa, da consultoria ADK.

Classificação geral do mercado de automóveis

Compactos: Chevrolet Onix/Prisma, 18%; HyundaiHB20/HB20S, 15%; Ford Ka/Ka+, 8,3%; Volkswagen Gol/Voyage, 8,2%; Fiat Palio/Siena, 6%; Volkswagen Fox, 5%; Renault Sandero, 4,9%; Volkswagen up!, 3,7%; Fiat Uno, 3,4%; Toyota Etios hatch, 3%; Fiat Grand Siena, 2,8%; Toyota Etios sedã, 2,5%; Chevrolet Cobalt, 2%; Renault Logan, 1,8%; Nissan Versa, 1,7%; Ford Fiesta hatch/sedã, 1,68%; Nissan March, 1,65%; Honda City, 1,55%; Chevrolet Classic, 1,54%; Renault Clio, 1,51%; Fiat Mobi, 1,2%; Citroën C3/DS3, 1,1%.

Médios-compactos: Toyota Corolla, 40%; Honda Civic, 11%; Volkswagen Golf/Jetta, 9%; Chevrolet Cruze hatch/sedã, 7%; Ford Focus hatch/sedã, 6%; Nissan Sentra, 5%; Renault Fluence, 3,2%; Audi A3 hatch/sedã, 3,1%; CItroën C4 Lounge, 2,8%.

Médios-grandes: BMW Séries 3/4, 27%; Ford Fusion, 26%; Mercedes-Benz Classe C, 24%.

Grandes: Mercedes-Benz Classe E, 37%; BMW Série 5/6, 25%; Jaguar XF, 15%.

Topos: Mercedes-Benz Classe S, 54%; Chrysler 300C, 15%; BMW Série 7, 11%.

Esportivos: Porsche Boxster/Cayman, 26%; Porsche 911, 23%; BMW Z4, 17%.

Peruas: Fiat Weekend, 61%; Volkswagen SpaceFox/SpaceCross, 24%; Volkswagen Golf Variant, 10%.

SUVs compactos: Honda HR-V, 32%; Jeep Renegade, 27%; Ford EcoSport, 13%.

SUVs médios-compactos: Hyundai ix35/Tucson, 44%; Mitsubishi Outlander, 10%; Kia Sportage, 7%.

SUVs médios-grandes: Toyota SW4, 50%; Mitsubishi Pajero Full/Dakar, 14%; Volvo XC60, 10%.

SUVs grandes: Chevrolet Trailblazer, 17%; BMW X5/X6, 15%; Range Rover Sport/Vogue, 14%.

Monovolumes pequenos: Honda Fit, 46%; Chevrolet Spin, 34%; Citroën C3 Aircross, 12%.

Crossovers: Mitsubishi ASX, 54%; Range Rover Evoque, 24%; Fiat Freemont/Dodge Journey, 19%.

Picapes pequenas: Fiat Strada, 49%; Volkswagen Saveiro, 32%; Renault Duster Oroch, 11%.

Picapes médias: Toyota Hilux, 27%; Fiat Toro, 25%; Chevrolet S10, 17%.   Líder sob forte ameaça.

Fonte: UOL Carros/Fernando Calmon