A Toxicologia como instrumento essencial na gestão de saúde

0
31

A Toxicologia como instrumento essencial na gestão de saúde

Por: Newton Richa

Em março de 2015, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente divulgou o alerta de que a principal causa de morte no mundo, era a poluição química e que 94% dessas mortes concentravam-se nos países de baixa e média renda, como o Brasil. No início de 2018, foi publicado o artigo The Lancet Comission on Pollution and Health (Comissão Lancet de Poluição e Saúde), com a participação de 47 especialistas baseados em 418 artigos científicos.

A Toxicologia como instrumento essencial na gestão de saúde
A Toxicologia como instrumento essencial na gestão de saúde

O estudo confirma que, atualmente, a poluição química constitui a maior causa ambiental de doença e morte prematura no mundo, e que quase 92% dessas mortes ocorrem em países de baixa e média renda. Segundo esse estudo, muitas das doenças classificadas pela OMS como não transmissíveis, na verdade, decorrem da exposição crônica aos poluentes químicos presentes no ar, na água, nos alimentos e no solo, nos diversos ambientes de permanência das pessoas.

Segundo o estudo da Comissão Lancet, em consequência da evolução tecnológica, a partir de 1950, mais de 140.000 produtos químicos foram sintetizados, sendo que os 5.000 produzidos em maior quantidade foram amplamente dispersos no ambiente e são responsáveis pela exposição humana quase universal na atualidade. Assinalam os autores que menos da metade desses 5.000 produtos químicos foram submetidos a testes dos efeitos da exposição prolongada a baixas concentrações (toxicidade crônica).

Clique na revista abaixo e leia o restante do artigo na revista LUBES EM FOCO:

Lubes em Foco 64