Com redução de R$ 10 mil, iCar volta a ser o elétrico mais barato do Brasil

Caoa Chery reduziu também preços de versões dos nacionais Tiggo 5X e Tiggo 8

135

iCar Caoa CheryiCar Caoa Chery

iCar Caoa Chery – Praticamente uma semana depois da apresentação do compacto elétrico BYD Dolphin por R$ 149.800,00, a Caoa Chery anunciou nesta quinta-feira, 6, redução de exatos R$ 10 mil no preço de seu também compacto elétrico a bateria iCar. Um desconto de 6,7%.

O hatch, de menor porte do que o concorrente da futura fabricante local BYD, torna-se assim  novamente — e com margem bem maior — o  elétrico mais barato do mercado brasileiro, condição que havia perdido exatamente para o Dolphyn por meros R$ 100,00.

Oficialmente, a Caoa Chery não estabelece qualquer relação da medida com a chegada de novos concorrentes para seu compacto importado. Em nota, diz que “enxergou uma oportunidade de implementar sua própria política de redução na tabela de preços para a maioria de seus modelos, apoiada pela variação cambial e pelo otimismo crescente verificado após os esforços do Governo Federal”.

Prova disso seria o fato de ter reduzido também os valores pedidos para os SUVs nacionais Tiggo, fabricada em Anápolis, MG. Em am alguns casos, em índices até maiores, como para o Tiggo 7 Pro Max Drive, que custa agora R$ 179.990,00, 9,1% a menos.

Modelo mais vendido da marca, o Tiggo 5x segue com a versão de entrada Sport por R$ 119.990,00, mas teve a versão híbrida  Pro Hybrid Max Drive beneficiada com redução de 3,1% e custa agora R$ 154.990, 00, também R$ 5 mil mais barato.

A maior redução  será desfrutada pelos compradores do topo de linha Tiggo 8 Pro Plug-In Hybrid Max Drive. Dos R$ 269.990,00 pedidos até ontem, ele passa a R$ 239.990,00. A redução de R$ 30 mil equivale a significantes 11,1%.

O preço de outra versão do Tiggo 8, a Max Drive, caiu bem menos, 2,5%, para R$ 194.990,00, ainda assim uma economia de R$ 5 mil.