Produção de motos cai 5,4% em fevereiro, diz Abraciclo

De acordo com a entidade, foram produzidas 67.319 motos no mês, número menor que as 71.137 unidades do mesmo período em 2016.

91

Produção de motos cai

Produção de motos no Brasil teve queda de 5,4% em fevereiro de 2017, informou a associação dos fabricantes (Abraciclo), nesta quinta-feira (9). De acordo com a entidade, foram produzidas 67.319 motos no mês, número menor que as 71.137 unidades do mesmo período em 2016.

Produção de motos caiComparando com janeiro, que alcançou 81.646 motos, a queda foi ainda maior, de 17,5%. No entando, a associação aponta leve alta de 1,3% no primeiro bimestre do ano, chegando ao acumulado de 148.965 unidades.

“O mercado de motocicletas ainda sofre com a falta de confiança do consumidor diante do contexto econômico nacional e a retração na oferta de crédito. De qualquer forma, a entidade mantém diálogo com instituições financeiras públicas a fim de buscar alternativas de financiamentos para estimular as vendas de motocicletas”, disse Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, em comunicado.

Exportações

Nas exportações, o segmento de motocicletas registrou uma leve evolução de 3,2%, passando das 5.769 unidades de janeiro para 5.593 motos em fevereiro. Na comparação com o mesmo mês de 2016 (5.692), as exportações cresceram 4,6%, devido principalmente à retomada de negócios com a Argentina. Nos primeiros dois meses de 2017 a comercialização para outros países teve um aumento de 29,8%.

Vendas

As vendas no atacado, feitas para concessionárias, chegaram a 67.922 unidades em fevereiro, correspondendo a um crescimento de 1,2% em comparação a janeiro (67.136 motocicletas). Sobre fevereiro de 2016 (73.048), houve retração de 7%. No acumulado do ano, a comercialização no atacado teve expansão de 2,4%, com 135.058, frente a 131.849 unidades.

No varejo, vendas diretas ao consumidor, foram vendidas 60.495 motocicletas no mês passado, o que representa um recuo de 10,5% ante o volume de janeiro (67.596) e de 18,7% em relação a fevereiro de 2016 (74.404).

Fevereiro, mês mais curto

Segundo a entidade, o feriado prolongado de Carnaval e o fato de fevereiro ser um mês mais curto, com três dias úteis a menos de comercialização, também influenciaram o desempenho.

A média diária de vendas no mês chegou a 3.184 unidades, volume superior (3,6%) ao da média de janeiro (3.073), porém 14,4% menor em relação a fevereiro do ano passado (3.720), que teve um dia a mais de comercialização.