Abertas inscrições – comitê de desenvolvimento sustentável

Comissão será responsável por acompanhar e monitorar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

391
sust-02

Comissão Nacional de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Comitê de Seleção composto por representantes da sociedade civil e especialistas avaliará candidaturas

Representantes da sociedade civil e de municípios podem se inscrever, até 22 de março, para participar da Comissão Nacional de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os editais para a seleção foram publicados no Diário Oficial da União da terça-feira (7).

As candidaturas serão avaliadas por um Comitê de Seleção composto por representantes da sociedade civil e especialistas em dimensões do desenvolvimento sustentável.

A Comissão será responsável por:

  • acompanhar e monitorar o desenvolvimento dos ODS e elaborar relatórios periódicos, além de estabelecer subsídios para discussões sobre o desenvolvimento sustentável em fóruns nacionais e internacionais.
  • O grupo também deverá identificar, sistematizar e divulgar boas práticas e iniciativas que colaborem para o alcance dos ODS.

“A comissão é a instância máxima de governança da Agenda 2030 Brasil e tem papel fundamental na estratégia de gestão dos ODS no País”, destaca o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy,

Agenda 2030

A Agenda 2030 consiste em uma declaração com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e 169 metas. O documento orienta o planejamento de ações e políticas públicas perenes.

“Os editais lançados vão trazer para o processo a contribuição de instituições do terceiro setor, de entidades de ensino, pesquisa e extensão, setor produtivo e das demais instâncias federativas”, ressalta Imbassahy.

Os 17 objetivos são integrados, indivisíveis e mesclam, de forma equilibrada, as dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social, ambiental e institucional.

“Mais do que um compromisso com o planeta, a Agenda é uma oportunidade para o País estabelecer um norte, uma caminhada até 2030, uma plataforma de planejamento do nosso desenvolvimento, de forma coordenada e sustentável”, conclui o ministro.

Dúvidas poderão ser esclarecidas pelo e-mail

Fonte: Portal Brasil, com informações da Secretaria de Governo