Fusões e aquisições globais entre montadoras e startups somam US$ 5,6 no 1º semestre

Estudo do BCG traça panorama das parcerias entre montadoras e empresas de tecnologia

43

Fusões e aquisiçõesFusões e aquisições

O total de fusões e aquisições (F&A) entre montadoras e startups no mundo ao longo do primeiro semestre somam o equivalente a US$ 5,6 bilhões, de acordo com o estudo As Tech Transforms Auto, Deals Are Booming publicado pelo Boston Consulting Group (BCG). Este total representa 12,5% dos US$ 45 bilhões das empresas do setor automotivo destinados à compra de novas empresas no período.

Em volume, foram mais de 70 contratos de aquisição firmados entre companhias da indústria e empresas focadas em tecnologia, 18,4% do total de acordos firmados no período no segmento automotivo. Para se ter ideia do movimento crescente desse tipo de fusão, em 2010, F&A entre os dois setores representavam 8% em valor e 8,5% em volume.

O movimento é atribuído à transformação da indústria automobilística e o surgimento de novas modalidades de transporte, como serviços semelhantes ao Uber. A integração de startups permite às montadoras acelerarem novos modelos de negócio, incremento às suas operações a expertise do setor de tecnologia, além de reforçar suas equipes no âmbito digital capazes de desenvolver novos conceitos de mobilidade e serviços.

Nos últimos 18 meses a indústria viu importantes acordos sedo firmados entre grandes companhias do setor e as chamadas entrantes, que nunca haviam atuado na indústria automotiva. Entre elas destacam-se:

– a compra da Autonomic e da TransLoc – ambas fornecedoras de tecnologia para transporte – pela Smart Mobility, subsidiária da Ford;

– a aquisição da Clarion Electronics e a Parrot Automotive, fabricantes de painéis eletrônicos e de sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS) pela Faurecia;

– a montadora chinesa BAIC e sua nova joint venture com a Didi Chuxing, a maior startup de transporte compartilhado da China, para desenvolver uma nova geração de sistema de carros conectados;

– BMW e a Daimler que concordaram na fusão de seus sistemas de mobilidade urbana e se comprometeram a investir mais de US$ 1 bilhão no novo negócio;

– Ford e Volkswagen que formaram uma aliança global para o desenvolvimento de veículos elétricos e serviços de mobilidade, iniciando com a produção conjunta de vans e veículos personalizados.

Além das fusões e aquisições, as organizações também lançaram fundos de investimentos focados em capital dedicados em inovação tecnológica. Um exemplo disso é a parceria da Toyota com a SoftBank para a criação da Monet Technologies, cujo objetivo é investir em serviços de mobilidade e de análise de dados. A Toyota também adquiriu a Grab por US$ 1 bilhão e irá colaborar com o desenvolvimento da plataforma de transporte compartilhado na região Ásia-Pacífico.