Produção de motos avança 6,3% até julho

Renovação de frota e maior oferta de crédito impulsionam o setor

29

Produção nacional de motosProdução nacional de motos

produção nacional de motos cresceu 6,3% na comparação anual do acumulado de janeiro a julho, ao totalizar 628,8 mil unidades, de acordo com dados divulgados na sexta-feira, 9, pela Abraciclo, associação das fabricantes. Em julho, o ritmo das linhas de montagem também foi maior e chegou a 91,7 mil unidades, alta de 34,6% sobre junho.


– Faça aqui o download dos dados da Abraciclo


 

Aumento das vendas

A alta da produção reflete o aumento das vendas, que avançaram 16,3% no acumulado do ano, com mais de 620 mil motocicletas emplacadas no período. Em julho, foram vendidas 3.915 unidades em cada um dos 23 dias úteis do mês, a melhor média diária para o mês desde 2015. Apesar disso, a média diária de julho ficou 7,1% abaixo da média de junho, quando foram licenciadas 4.212 unidades em 19 dias úteis.

Segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, os números mostram uma contínua recuperação do setor de duas rodas, impulsionada pela renovação de frota e pela maior oferta de crédito.

“Isso impacta diretamente a cadeia produtiva. Hoje cerca de 70% das vendas de motocicletas são financiadas via CDC (crédito direto ao consumidor) e pelo consórcio. Aliado a isso, a motocicleta é uma alternativa viável de transporte para a maioria dos consumidores, graças ao menor custo de manutenção e ao baixo consumo de combustível.”

Por outro lado, o setor registrou queda de 50% das exportações entre janeiro e julho ao embarcar pouco mais de 23,1 mil motocicletas, ainda afetado pela crise da Argentina, que demanda volumes menores. Do total de motocicletas exportadas pelo Brasil este ano, 48,6% foram destinadas ao mercado argentino, seguido pelos Estados Unidos (18%) e Colômbia (12,3%).